Por crise financeira, ex-jogador e ídolo Renato é demitido pelo Santos

Campeão brasileiro em 2002 e ídolo da torcida, o ex-volante não ocupa mais o cargo de coordenador técnico do Santos

Adriano Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/ Santos FC

Renato Florêncio, o Renatinho, como é chamado pelos torcedores, foi demitido pelo Santos na última segunda (1). Desde que encerrou a carreira como jogador em 2018, o ex-atleta trabalhava no corpo diretivo do clube exercendo a função de coordenador técnico.

Segundo nota oficial divulgada pelo Santos, o desligamento de Renato foi necessário em razão do “atual cenário financeiro” pelo qual atravessa o clube da Vila Belmiro. Junto com ele, também saiu Ricardo Galotti, que estava atuando na coordenação do departamento médico.

“O Santos FC informa que o profissional Renato Florêncio foi desligado de suas funções nesta segunda-feira (1º). O Santos agradece a sua valiosa contribuição, dentro e fora dos gramados, um verdadeiro ídolo na nossa história. Infelizmente, porém, essa decisão foi necessária diante do atual cenário financeiro que atravessa o clube”, comunicou oficialmente o Santos.

Por sua técnica e classe, os torcedores santistas dizem que Renato "jogava de terno" (Foto: Reprodução/ Twitter oficial de Renato Florêncio)

Por sua técnica e classe, os torcedores santistas dizem que Renato “jogava de terno” (Foto: Reprodução/ Twitter)

Revelado nas categorias de base do Guarani, Renato ganhou projeção atuando pelo Santos, onde chegou em 2000, sendo convocado várias vezes para a seleção brasileira. Volante de extrema categoria e técnica, foi um dos destaques do Peixe na campanha do título do Brasileirão de 2002, jogando ao lado de Robinho e Diego.

Da Vila Belmiro foi para a Espanha defender as cores do Sevilla, se tornando até hoje o atleta estrangeiro com mais jogos vestindo a camisa do clube.

Em 2011 voltou ao Brasil para atuar pelo Botafogo e, três anos depois, acertou o retorno para o Santos, seu clube de coração e onde encerrou a carreira em 2018 aos 39 anos. Por sua classe dentro de campo, os torcedores santistas diziam que Renato “jogava de terno”.

LEIA TAMBÉM

Meia de 18 anos celebra estreia com gol no time titular do Santos: “Sensação incrível”

Apresentado pelo Santos, Ariel Holan diz que gosta de equipes com “mentalidade ofensiva”

Santos anuncia novo patrocinador para a temporada de 2021