Home Futebol Presidente da Fifa cogita mudança na regra do impedimento: “Teríamos um futebol mais ofensivo”

Presidente da Fifa cogita mudança na regra do impedimento: “Teríamos um futebol mais ofensivo”

Fifa pode apoiar alteração que causaria impacto no futebol

Bruno Romão
Bruno Romão atua, como redator do Torcedores.com, na cobertura esportiva desde 2016. Com enfoque em futebol brasileiro, futebol internacional e mídia esportiva, acumula experiência em eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas. Possui diploma de bacharelado em Jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba.

Após a reunião da IFAB, órgão que controla as regras do futebol, Gianni Infantino se manifestou sobre uma possível mudança no esporte mais popular do mundo. Sendo assim, o presidente da Fifa cogiou uma alteração importante na regra do impedimento. Portanto, a possível modificação diminuiria o número de infrações nos ataques dos times.

PUBLICIDADE

“Está sendo estudada (uma mudança) porque queremos que o futebol se torne mais ofensivo a cada dia. Em 135 anos de história, só foi alterada duas vezes. Arséne Wenger nos apresentou uma possibilidade, que é a de não haver impedimento se o atacante estiver adiantado, mas uma parte do corpo com a qual um gol pode ser marcado tem que estar alinhado com o defensor (adversário). Dessa forma, teríamos muito mais futebol ofensivo”, declarou.

“Há um estudo feito na Premier League. Dos quatro impedimentos que estão em média em cada jogo, apenas dois estariam impedidos com a alteração da regra, o que pode tornar o jogo mais ofensivo“, completou.

PUBLICIDADE

Veja abaixo uma situação, que ocorreu em Palmeiras x River Plate, em que o impedimento não seria marcado.

Além disso, Infantino defendeu, mais uma vez, a utilização do VAR. Futuramente, a ferramenta pode ser simplificada para que possa estar presente na maior parte de todos os jogos do mundo.

PUBLICIDADE

“Não vou falar mal do VAR. Nunca . Tornou o futebol mais justo. Antes havia mais erros. Claro, um árbitro pode errar ao usar o VAR, mas é algo que errou venha ajudar o futebol. O que importa é que a decisão certa seja tomada e isso acontece muito mais agora”, completou.

LEIA MAIS

18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial