Sem Paulistão e Copa do Brasil: Minas Gerais veta jogos de outros estados e admite paralisar o campeonato estadual

Estado entrou na fase roxa da pandemia de Covid-19

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação

O estado de Minas Gerais não vai aceitar jogos do Paulistão durante a pausa do futebol em São Paulo. A Federação Paulista de Futebol (FPF) chegou a negociar e iniciar tratativas com o estado vizinho, avançou, mas recebeu a negativa após Minas entrar na fase roxa de combate à Covid-19.

Minas Gerais, assim como outros estados, não tem conseguido controlar o número de casos e óbitos e decidiu não receber partidas de times de outros locais, visto que a fase roxa proíbe os hotéis de receberem hóspedes de outros locais.

“Seria muito incoerente a gente tomar uma medida tão dura, tão restritiva como essa que estamos tomando no estado e permitir que jogos de outros estados acontecessem aqui em Minas Gerais, lembrando que, na onda roxa, os hotéis não podem receber turistasFica inviável o recebimento de jogos de outros estados na onda roxa. Por definição, ela não vai permitir essa circulação. Na circulação entre estados, as barreiras sanitárias vão abordar se estão indo para serviços essenciais ou não”, disse o secretário de saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, em entrevista coletiva nesta terça-feira (16).

Estão previstos três jogos para Minas Gerais nos próximos dias. Um deles seria pelo Paulistão, entre São Bento x Palmeiras, e os outros dois seriam nesta terça, pela Copa do Brasil, entre Trem-PA x Avaí e Real Ariquemes-RO x Náutico.

Além disso, uma fala do secretário de Saúde que chamou a atenção foi quanto ao próprio Campeonato Mineiro. Segundo ele, não faz sentido seguir nenhum tipo de partida na fase roxa da pandemia de Covid-19. Com isso, o próprio campeonato estadual está ameaçado. A Federação Mineira de Futebol já adiantou que vai seguir os ordenamentos da secretaria. Uma decisão definitiva deve ser divulgada em algumas horas.

Leia mais:
Copa do Mundo: 24 jogadores que atuavam em times alternativos e mesmo assim foram convocados pelo Brasil