Copa do Mundo: 24 jogadores que atuavam em times alternativos e mesmo assim foram convocados pelo Brasil

Alguns deles foram campeões

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/CBF - Dunga ergue a taça do tetracampeonato mundial em 1994

A história do Brasil em edições de Copa do Mundo mostra que nem sempre é necessário ser jogador de um gigante do futebol brasileiro ou mundial para ser notado e chamado para a disputa.

Vários atletas estavam em times alternativos quando foram convocados para defender a Seleção Brasileira em uma Copa do Mundo, sendo que alguns deles acabaram campeões mundiais.

Veja 24 jogadores que atuavam em times alternativos quando foram convocados pela Seleção Brasileira para uma Copa do Mundo:

Oscarino – Ypiranga de Niterói (RJ) – 1930 – Zagueiro

Manoelzinho – Ypiranga de Niterói (RJ) – 1930 – Atacante

Joel – América (RJ) – 1930 – Goleiro

Hermógenes – América (RJ) – 1930 – Meia

Brito – América (RJ) – 1930 – Meia

Zé Luiz – São Cristóvão (RJ) – 1930 – Zagueiro

Doca – São Cristóvão (RJ) – 1930 – Atacante

Teóphilo – São Cristóvão (RJ) – 1930 – Atacante

Afonsinho – São Cristóvão (RJ) – 1938 – Meia

Roberto – São Cristóvão (RJ) – 1938 – Atacante

Poly – Americano (RJ) – 1930 – Atacante

Luiz Luz – Americano (RJ) – 1934 – Zagueiro

Patesko – Nacional (URU) – 1934 – Atacante

Argemiro – Portuguesa Santista (SP) – 1938 – Meia

Zizinho – Bangu (RJ) – 1950 – Meia

Zózimo – Bangu (RJ) – 1958 e 1962 – Zagueiro – Bicampeão

Fidélis – Bangu (RJ) – 1966 – Lateral

Ronaldão – Shimizu S-Pulse (JAP) – 1994 – Zagueiro – Campeão

Dunga – Reggiana (ITA) – 1994 – Volante – Campeão

César Sampaio – Jubilo Iwata (JAP) – 1998 – Volante

Julio César – Toronto FC (CAN) – 2014 – Goleiro

Renato Augusto – Beijing FC (CHN) – 2018 – Meia

Times alternativos com mais convocados:

São Cristóvão (RJ) – 5 jogadores
América (RJ) – 3 jogadores
Bangu (RJ) – 3 jogadores
Americano (RJ) – 2 jogadores
Ypiranga de Niterói (RJ) – 2 jogadores

Leia mais:
De fuga e insegurança a destaque e titularidade: como Patrick de Paula saiu de comunidade no RJ para se tornar peça-chave no Palmeiras

Árbitro FIFA, partidas inexpressivas e nenhum destaque: quem é o 4º árbitro que foi acusado de racismo em PSG x Istanbul Basaksehir?

Torcedor do Corinthians, Prior avalia comportamento de Felipe Melo: “Fala demais”