Brasileirão chega a 14 mudanças de técnicos em clubes da Série A na temporada 2021; veja trocas

Dança das cadeiras entre profissionais do Brasileirão já começou com tudo na temporada

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Bruno Oliveira/FEC

Após o Fortaleza ser eliminado pelo Bahia na Copa do Nordeste, Enderson Moreira foi demitido pela diretoria. Contratado em 7 de janeiro, o treinador esteve à frente do Leão do Pici em 23 jogos, com 12 vitórias, quatro empates e sete derrotas. Agora, o time deve analisar o mercado em busca de um novo profissional. Mesmo assim, não deve existir urgência, já que a estreia no Brasileirão, em 30 de maio, contra o Atlético-MG, ainda está distante.

No entanto, as mudanças não pararam por aí. Isso porque Ariel Holan, que chegou em fevereiro, e esteve presente em 12 partidas (quatro vitórias, três empates e cinco derrotas), pediu demissão do Santos e vai comandar a equipe pela última vez no duelo contra o Boca Juniors. Dessa forma, assim como o Fortaleza, o Peixe irá iniciar a busca por um nome para o lugar que está vago.

Como o Brasileirão sequer começou, o número deve subir ainda mais na sequência. Porém, por conta da limitação para a troca de técnicos, os clubes devem pensar duas vezes na decisão de desligar seus respectivos comandantes.

Veja abaixo a relação completa de trocas entre técnicos do Brasileirão 2021.

  1. Athletico: Sai Paulo Autuori e entra Antônio Oliveira
  2. Atlético-GO: Sai Marcelo Cabo e entra Jorginho
  3. Atlético-MG: Cuca ocupou o lugar de Sampaoli
  4. Cuiabá: Sai Allan All e entra Alberto Valentim
  5. Fluminense: Sai Marcão e entra Roger Machado
  6. Internacional: Sai Abel Braga e entra Miguel Ángel Ramírez
  7. Juventude: Sai Pintado e entra Marquinhos Santos
  8. São Paulo: Hernán Crespo foi contratado
  9. Santos: Ariel Holan assumiu o lugar de Cuca
  10. Sport: Sai Jair Ventura e entra Umberto Louzer
  11. Chapecoense: Sai Umberto Louzer e entra Mozart Santos
  12. Grêmio: Demissão de Renato Gaúcho e entra Tiago Nunes
  13. Fortaleza: Enderson Moreira demitido
  14. Santos: Ariel Holan pediu demissão após derrota para o Corinthians

LEIA MAIS