Dirigente do Grêmio despista sobre Tiago Nunes e diz que clube adota critério para escolher novo treinador: “Usar jovens”

Carlos Amodeo, CEO e gerente-geral do Grêmio, concedeu entrevista à Rádio Bandeirantes nesta sexta

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Divulgação/Lucas Uebel/Grêmio

Sem treinador desde a saída de Renato Portaluppi, interrompendo um trabalho que já durava cinco anos, o Grêmio busca um novo técnico com o desejo de fazer o anúncio até a semana que vem. Tiago Nunes, apesar de ser considerado o ficha 1, não teve o nome citado pelo CEO, Carlos Amodeo (foto), em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Nesta sexta, o dirigente deixou bem claro o critério estabelecido a ser exigido do novo profissional: saber usar a base e não brecar os jovens:

“Acho que o perfil, aí é uma questão de conceito. Nós idealizamos que este ano precisamos aprimorar no contexto de lançamentos de jovens. Precisará ser um perfil que goste de trabalhar com jovens. Que seja competitivo. Com jogadores experientes mas também com o lançamento de jovens e também que possa disputar todas as competições”, disse, antes de alertar:

“Neste momento, não estamos em negociação com nenhum treinador. Esse é um processo que foi definido ontem pela manhã. Pra mim, fica difícil estipular um prazo. Mas imagino que sim, até a próximo quinta-feira teremos uma definição sobre isso (vice de futebol e treinador)”, declarou.

Em relação ao cargo de vice de futebol, vago desde a saída de Paulo Luz, dois nomes surgiram com força nas últimas horas: Marcos Herrmann, que é vice eleito da gestão de Romildo Bolzan Jr e Nestor Hein, que ocupa a pasta jurídica do clube.

LEIA MAIS:

Douglas Costa responde torcedor do Grêmio que mandou “aprender com Taison” sobre retornar ao Brasil

Maicon se irrita e ironiza suposta informação sobre os três salários mais altos do Grêmio: “Quanta besteira falam”

Siga o autor:

No Instagram

No YouTube