Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Fifa manda recado após criação da Superliga Europeia de clubes

12 dos maiores clubes da Europa anunciam a criação da Superliga Europeia, mas entidade que comanda o futebol pede diálogo

Marcel Thomé
Jornalista e assessor de imprensa

Crédito: Divulgação / FIFA

A Superliga Europeia de clubes foi oficialmente criada neste domingo (18) por Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester United, Manchester City e Tottenham (Inglaterra), Atlético de Madrid, Barcelona e Real Madrid (Espanha) e Milan, Inter de Milão e Juventus (Itália) como objetivo de substituir a atual Champions League.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

A Fifa, entidade que comanda o futebol mundial se pronunciou e pediu diálogo antes de qualquer decisão.

Como já dito diversas vezes, a Fifa gostaria de esclarecer que segue firme a favor da solidariedade no futebol e segue defendendo um modelo de distribuição igualitária de dinheiro para ajudar no desenvolvimento do esporte a nível global, já que o desenvolvimento do futebol mundial é a missão primordial da Fifa“, afirmou a entidade em nota oficial.

Na nossa visão, e de acordo com nossos estatutos, qualquer competição de futebol, seja ela nacional, regional ou global, deve sempre refletir os princípios da solidariedade, inclusão, integridade e distribuição financeira igualitária. Além disso, as entidades que comandam o futebol devem sempre empregar medidas esportivas e disciplinares para garantir que essas regras sejam respeitadas“, continuou.

Dito isso, a Fifa só pode expressar sua desaprovação com a criação de uma nova Superliga Europeia fechada, que fica fora da estrutura internacional do futebol e não respeita os princípios mencionados acima“, rebateu..

A Fifa sempre se posicionará a favor da unidade no mundo do futebol e convida todas as partes envolvidas nessa discussão acalorada para entrarem em um diálogo calmo, construtivo e balanceado pelo bem do jogo e no espírito da solidariedade e do fair play. A Fifa irá, é claro, fazer o que for necessário para contribuir com medidas que harmonizem com o avanço e com os interesses de todos no futebol“, finalizou a entidade.

MEDIDAS DA UEFA

Contra a criação da Superliga Europeia, a Uefa promete ser rígida com os clubes que participarem da disputa. Como forma de punição “os clubes serão banidos de participar de qualquer competição nacional, continental e internacional e seus jogadores serão proibidos de defenderem as seleções nacionais”, revelou a entidade.

LEIA MAIS:

Copa do Brasil 2021: CBF define data do sorteio da 3ª fase; veja quando será