10 jogadores de linha que já ‘quebraram um galho’ de goleiro

Enzo Pérez será o mais novo jogador de linha ‘quebra-galho’ de goleiro, devido ao número de casos de covid-19 no River. Veja outros arqueiros improvisados

Diego Lucio Castro de Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/Twitter

O River Plate vive situação complicada na Libertadores após surto de covid-19 em seu elenco. O que mais impressiona, é o fato dos quatro goleiros inscritos na competição estarem infectados. Como a Conmebol vetou a inscrição de novos atletas, o River deve improvisar o meia Enzo Pérez no gol argentino.

Pensando nisso, o Torcedores.com resolveu listar outros 10 jogadores de linha que já tiveram um dia de goleiro em jogos oficiais.

10 jogadores de linha que já ‘quebraram um galho’ de goleiro:

Pelé

O ‘Rei do Futebol’ teve seu dia de goleiro em 1964, em jogo do Santos contra o Grêmio pela Taça Brasil. Pelé assumiu a vaga de Gilmar que saiu machucado. Vale citar que antes de ir para a meta santista, ele já havia marcado três gols.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Gaúcho

Aqui com certeza foi o caso mais heroico, pois o atacante Gaúcho enfrentou uma decisão de pênaltis, e ainda defendeu duas cobranças.

Caio Ribeiro

O goleiro Clemer do Flamengo foi expulso em jogo contra o Gama, e o baixinho Caio foi pro gol. O atual comentarista não decepcionou na meta Rubro-Negra.

Edmundo

No fatídico ano de seu primeiro rebaixamento, o Vasco perdia para o Cruzeiro em casa. E pra piorar, teve seu goleiro expulso após o mesmo cometer um pênalti. Com as três alterações feitas, o ídolo Edmundo assumiu a responsa e virou goleiro por um dia. Acabou sofrendo o gol, mas agradou a torcida pela atitude.

Felipe Melo

Goleiro expulso, três substituições feitas… é o cenário da maioria desses caso. O time da vez foi o Galatasaray, e o quebra-galho foi o brasileiro Felipe Melo. O volante se deu ao luxo de ainda pegar um pênalti e sair como herói na ocasião.

Diego Souza

Quando defendia o Sport, Diego Souza teve seu dia de goleiro, e segurou o ataque do Flamengo mesmo fora de casa.

Daniel Alves

Jogo da Copa da França, o PSG goleava por 4×1, quando teve seu goleiro expulso. Daniel Alves assumiu a bronca foi pro gol. Mas deu tempo só de ajeitar uma barreira, e o juiz apitar o fim do jogo. Valeu pela marca em seu currículo.

Maicon

Assim como Daniel Alves, o zagueiro Maicon também assumiu a meta do São Paulo no fim do jogo, após expulsão do goleiro Denis. Mas diferente do exemplo acima, deu tempo do ‘God Of Zaga’ trabalhar.

Rafael Moura

A Chapecoense aplicava sonoros 4×0 no Internacional, até que Dida cometeu pênalti e foi expulso. O 5º gol seria sofrido então pelo centroavante Rafael Moura.

Cícero

E pra fechar a lista, mais um que chegou a levar um gol de pênalti. O Fluminense vencia o Boavista pelo Carioca por 4×2, e no final da partida, Cícero foi pro gol, e levou o terceiro. 4×3 e pressão do Boavista, até que no último minuto, o meia fez excelente defesa com o pé, e foi mais um a sair como herói.

Siga o Torcedores no Instagram e no Twitter

VEJA TAMBÉM:
10 contratações que parecem mentira, mas aconteceram

E se a moda pega? Árbitro sérvio é preso após marcar pênalti inexistente

Mercado da Bola: 15 jogadores em fim de contrato no futebol europeu que devem se despedir de suas equipes