De Borré a Castellanos: 5 maiores negociações frustradas de clubes da Série A na janela de transferências

Santos Borré, artilheiro do River Plate, movimentou a janela no Brasil nos últimos meses. Palmeiras e Grêmio tentaram contratar o atacante, mas acabaram desistindo

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/River Plate

A janela para transferências internacionais no Brasil fechou no último dia 23 e, apesar da volta de Douglas Costa ao Grêmio após 11 anos no futebol europeu, muitos clubes esbarraram em altos valores e não conseguiram contratar alguns reforços importantes para a temporada de 2021 – pelo menos neste primeiro momento, o que não impede futuras novas investidas na janela de agosto.

+ Confira a lista das contratações mais caras dos times da Série A do Brasileirão em 2021

O Torcedores.com listou as cinco principais negociações frustradas para os times brasileiros na primeira janela da temporada. O Palmeiras foi um dos clube que mais tiveram problemas na busca por reforços – vale lembrar que a equipe Alviverde contratou apenas o volante Danilo Barbosa, apesar da grande busca por nomes para o setor ofensivo da equipe.

Veja as principais negociações frustradas da janela de transferências:

Santos Borré (Palmeiras):

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Um dos principais jogadores do atual elenco do River Plate, o colombiano foi alvo de Palmeiras, Grêmio e São Paulo na última janela de transferências. O primeiro clube que tentou contratar o jogador de 25 anos foi o Verdão, que ofereceu uma proposta de cerca de R$ 80 milhões por quatro anos de contrato. Apesar da proximidade, a diretoria Alviverde optou por recuar no negócio por causa das incertezas da temporada, já que no momento a segunda onda da pandemia do coronavírus estava paralisando a disputa do Paulistão.

“Sobre o Borré, quem não quer ele no seu time? A gente também queria, só que ninguém mais que o Palmeiras brigou para ter ele. Mais de 40 dias negociando com o atleta, mas infelizmente chegou em um momento que você tem que pensar no futuro, a gente não sabe o que vai acontecer”, afirmou Edu Dracena, ex-zagueiro e atual assessor técnico do Palmeiras em entrevista ao ‘O Nosso Palestra’.

Santos Borré (Grêmio):

Com a desistência do Palmeiras, o Grêmio entrou forte na briga pela contratação do jogador e chegou a dar o negócio como certo após o atacante aceitar a oferta Tricolor. Segundo o jornal ‘Olé’, da Argentina, a proposta era de US$ 6 milhões (cerca de R$ 34 milhões) de luvas que serão diluídas ao longo do contrato, e salários anuais que somam US$ 2 milhões (R$ 11,5 milhões). Como o colombiano demorou mais que o previsto para assinar o pré-contrato, a direção gremista divulgou um comunicado oficializando a desistência do negócio.

Em entrevista ao BandSports, presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr., explicou a negociação frustrada com Borré. “Há duas semanas recebemos o ok verbal do jogador em uma conversa por vídeo. Depois disso ele iria assinar o pré-contrato, mas isso foi se protelando. Nós entendemos que talvez tivesse alguma situação que estivesse desconfortável para o atleta. Por uma condição nossa, resolvemos desistir do acordo por falta de iniciativa para assinatura.”

Valentín Castellanos (Palmeiras):

Na busca por um centroavante para disputar posição com Luiz Adriano na temporada a pedido do técnico Abel Ferreira, o Palmeiras tentou contratar o jovem argentino Valentín Castellanos, do New York City, após a negociação frustrada por Borré. O Verdão ofereceu 4 milhões de dólares (cerca de R$ 22,5 milhões na cotação atual) por 70% dos direito econômicos do jogador.

Apesar do Grupo City, que administra o clube norte-americano ter gostado da proposta, a equipe que disputa a MLS não aceitou liberar o jogador, mesmo diante do desejo do atleta em atuar no futebol brasileiro e vestir a camisa do Palmeiras. Após informar que não iria negociar o atacante, Castellanos renovou seu contrato com o New York.

Gabriel Neves (São Paulo):

O São Paulo tentou a contratação do volante Gabriel Neves, do Nacional-URU, mas acabou esbarrando na pedida do clube uruguaio, que dificultou a negociação. Segundo o UOL Esporte, o Tricolor paulista fez duas propostas para adquirir 50% dos direitos econômicos do jogador de 23 anos: a primeira oferta foi de R$ 11,3 milhões, enquanto a segunda alcançou a casa dos R$ 14,1 milhões.

De acordo com a publicação, o Nacional, porém, queria algo em torno de R$ 17 milhões, o que fez o São Paulo desistir do negócio. “Queríamos o Gabriel Neves, por exemplo, e não trouxemos. Não iríamos cometer o erro de fazer um investimento acima do orçamento. Tudo tem que ter equilíbrio. Para entrar um de 12, tem que sair dois de 6 ou três de 4; se não, a conta não fecha”, disse Júlio Casares, presidente do Tricolor, em entrevista coletiva.

Nicolás Blandi (Juventude):

Recém provido para disputar a Série A do Campeonato Brasileiro, o Juventude tentou acertar a contratação do experiente atacante Nicolás Blandi, atualmente no Colo-Colo-CHI, mas que fez história pelo San Lorenzo, onde conquistou a Libertadores em 2014. O clube gaúcho esteve muito próximo de anunciou o jogador por empréstimo, mas segundo o ‘ge’, a demora na troca da documentação e toda burocracia para a conclusão do negócio incomodou – além disso, o jogador não conseguiria um vôo para Caxias do Sul até domingo, data do encerramento da janela de transferências.

LEIA MAIS:
Regularizado, Deyverson volta ao Palmeiras sem aprovação de Abel Ferreira
Mercado da Bola: Real Madrid pode atravessar Olympique e contratar Gerson, diz jornalista

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes