Kanu, do Botafogo, é oferecido ao Atlético-MG, mas clube descarta a contratação

Kanu tem contrato com o clube da Estrela Solitária até dezembro de 2022

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Vitor Silva/ Botafogo

Kanu, zagueiro do Botafogo, foi oferecido por intermediários ao Atlético-MG. A ideia é reforçar um setor considerado carente pelo técnico Cuca, mas a diretoria atleticana preferiu não investir, segundo apurou o Torcedores.com.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Pessoas do clube consultadas pela reportagem foram enfáticas na negativa, e rechaçaram prontamente, o nome do jogador, que esteve próximo de se transferir para o São Paulo no começo da temporada.

De acordo com apuração do Torcedores.com, não houve iniciativa atleticana para buscar informações sobre Kanu, nem autorização para empresários falarem em nome do Botafogo. No momento não há qualquer movimentação para que essa negociação aconteça.

A alternativa esbarrou, desde o início, na ideia de Cuca de não contratar jogadores da Série B do Campeonato Brasileiro. O argumento de Cuca, e que encontra eco do departamento de futebol, é de que o Atlético-MG precisa de outro tipo de jogador no momento.

Com essa ideia, o Atlético-MG já tentou Gustavo Henrique, do Flamengo, e Jemerson, do Corinthians. Com ambos não houve avanço. O primeiro é considerado fora da realidade do clube e o segundo deseja voltar a jogar no futebol europeu.

Com contrato até dezembro de 2022, Kanu é um dos maiores ativos do Botafogo. O clube é detentor de 80% dos direitos econômicos do zagueiro. A princípio, a diretoria alvinegra deseja receber R$ 7 milhões por metade do passe do jogador.

A carreira de Kanu

Nascido em Duque de Caxias, Rio de Janeiro, Victor Hugo Soares dos Santos, o Kanu, ingressou nas categorias de base do Botafogo em 2014. Anteriormente, ele teve passagem sem brilho pelos times sub-15 do Flamengo e sub-17 do Vasco.

Em 2018, o zagueiro foi promovido ao profissional do Botafogo pelo técnico Zé Ricardo. No entanto, teve poucas oportunidades para atuar com a camisa alvinegra. No ano seguinte, foi emprestado a Cabofriense para adquirir experiência no Campeonato Carioca.

Posteriormente, o defensor retornou a General Severiano. De lá para cá, disputou 64 partidas com a camisa alvinegra. Pelo clube da Estrela Solitária integrou o elenco que venceu o Campeonato Carioca de 2018.

LEIA MAIS: 

Botafogo desiste de contratar Anselmo Ramon e deixa caminho aberto para chapecoense renovar com atacante 

Botafogo inicia conversas para renovar com Rafael Navarro, no radar de clubes europeus 

Rodrigo Muniz no Atlético-MG? O que sabemos sobre o interesse do clube no atacante do Flamengo