Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Marcelinho Carioca critica ausência de Gerson e dispara contra convocação de meia: “Não existe”

Gerson não foi chamado por Tite, mas foi incluído na lista da seleção olímpica

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Reprodução

Após a convocação de Tite para a sequência das Eliminatórias, que gerou várias críticas, Marcelinho Carioca avaliou como injusta a exclusão de Gerson na relação. Sendo um dos destaques do Flamengo desde que voltou ao Brasil, o meia acabou sendo incluído no grupo da seleção pré-olímpica, e pode estar presente nos Jogos de Tóquio.

Além disso, Marcelinho disparou contra a presença de Lucas Paquetá. Atualmente no Lyon, o meia ganhou mais uma oportunidade com Tite, e tem chances, novamente, de ser convocado para a Copa América.

“Tite é uma vergonha e não sabe a palavra que usa sempre: Meritocracia. Gerson de fora é sacanagem, Paquetá não existe, mano. A palavra dele é ‘empresariocracia’, fica melhor”, declarou em publicação da “TNT Sports”.

OUTRAS CRÍTICAS

Em seu perfil no Instagram, Marcelinho também fez outras críticas para Tite. Dessa forma, ele cornetou a presença de Fred, do Manchester United, além de Richarlison, do Everton, e Gabriel Jesus, do Manchester City.

“O Tite só pode estar de sacanagem com o povo brasileiro e os amantes do futebol. Para um atleta estar na seleção, é o nível técnico, habilidade, ser diferenciado, craque de bola. Tite, cadê o Gerson? Melhor jogador do futebol brasileiro que você briga e insiste tanto para não levar? O Fred do Manchester United pode, está jogando para caramba? O Gabriel Jesus está arrebentando, o Paquetá é craque? E o Richarlison? É uma vergonha o que você está fazendo com o futebol brasileiro, é inadmissível. Você está estragando sua carreira, seu nome e os trabalhos brilhantes que fez. Não seja igual os outros. Que vergonha”, expressou.

LEIA MAIS