Presidente do São Paulo revela diálogo com Galiotte e minimiza avaliação de Abel: “Cabeça quente”

Treinador do Palmeiras analisou que o São Paulo não foi superior na final do Paulista

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Em entrevista ao programa “SportsCenter“, Julio Casares falou sobre a avaliação de Abel Ferrreira após o título do São Paulo no Paulistão. Na visão do treinador português, o Tricolor “não foi melhor em nada” que o Palmeiras, e contou com a sorte para abrir o placar na partida. Dessa forma, o presidente do time do Morumbi minimizou a questão, e preferiu valorizar a atitude de Maurício Galiotte depois do Choque-Rei.

“Eu acompanhei (a entrevista) por cima, mas o Maurício Galiotte me deu um abraço. Isso vale mais que a declaração de um técnico. Ele disse: ‘Vocês mereceram e e jogaram melhor. Eu saúdo o Galiotte, que é um grande presidente. O Duílio, o  Rueda, do Santos, o Castanheira, da Portuguesa, que é importante voltar e eu vou fazer de tudo que a Portuguesa volte com força. Não entro na polêmica, mas acho que é coisa de uma pessoa que perdeu um título e fala fora de contexto“, declarou.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

ELOGIOS PARA ABEL

Além disso, Casares acredita que Abel Ferreira estava de cabeça quente no momento. Sendo assim, o comandante do Palmeiras acabou realizando uma análise equivocada, mas o dirigente não quis se aprofundar na polêmica e elogiou o português.

“Para mim, fica a frase do Galiotte, que jogamos melhor e merecemos. Quem entende de futebol, sabe que nós fomos superiores. Se o campeonato fosse por pontos corridos, seríamos campeões. O Abel é um grande técnico. Brilhou no Palmeiras, teve grandes conquistas, e às vezes se faz isso de cabeça quente. Mais importante que saber ganhar é saber perder”, completou.

LEIA MAIS