Wesley volta, mas Palmeiras segue com desfalques para encarar o Defensa y Justicia; veja o provável time

O Palmeiras pode ter novidades para o jogo contra o Defensa y Justicia, válido pela 3ª rodada da fase de grupos da Libertadores. Confira o provável time

Diego Lucio Castro de Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/Conmebol

A Libertadores segue pegando fogo! E nesta terça(4), Defensa y Justicia x Palmeiras se enfrentam no estádio Norberto Tomaghello, em jogo da 3ª rodada da fase de grupos da competição. A partida está prevista para as 21:30hs.

O técnico Abel Ferreira contará com o retorno de Wesley, recuperado de pequena lesão que o deixou de fora da última rodada do Paulistão. No entanto, o jovem deve começar a partida no banco de reservas. Mas nem tudo são boas notícias. O comandante português segue sem contar com Lucas Lima, Kuscevic, Breno Lopes e Gabriel Veron, todos machucados, além de Matias Viña cumprindo suspensão. Então, Renan e Victor Luís devem seguir no time principal.

Provável escalação do Palmeiras

Então, uma possível formação titular do Verdão tem: Weverton, Luan, Gustavo Gómez e Renan; Marcos Rocha, Danilo, Patrick de Paula, Raphael Veiga e Victor Luis; Rony e Luiz Adriano.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

E o Defensa y Justicia?

Com diversos desfalques por covid-19, uma provável escalação do time argentino tem: Unsain; Matías Rodríguez, Breitenbruch, Juan Rodríguez, Britez e Gallardo; Tripichio e Loaiza; Rius, Bou e Hachen.

FICHA TÉCNICA:
Defensa y Justicia x Palmeiras
Data e horário: 04/05/2021, às 21h30 (de Brasília)

Local: Estádio Norberto Tomaghello

O Palmeiras inicia a partida na liderança isolada do Grupo A com 6 pontos ganhos. Já o Defensa, tem seus 4 pontos e vem logo atrás na mesma chave.

Tudo sobre o jogo entre Defensa y Justicia e Palmeiras, você confere aqui no Torcedores.com

Siga o Torcedores no Instagram e no Twitter

LEIA MAIS
10 contratações que parecem mentira, mas aconteceram

E se a moda pega? Árbitro sérvio é preso após marcar pênalti inexistente

São Paulo foi o único grande paulista a reduzir custos com futebol durante a pandemia