River Plate tem jogo interrompido na Libertadores por gás lacrimogêneo

River Plate sofreu na Colômbia ao enfrentar o Junior Barranquilla em condições adversas num jogo disputado em meio às manifestações do lado externo

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

O jogo entre Junior Barranquilla e River Plate ficou alguns minutos interrompido nesta quarta-feira (12) após bombas de gás lacrimogêneo do lado de fora do estádio.

A partida estava sendo realizada no Estádio Romelio Martínez e acabou parando entre 25 a 30 minutos do primeiro tempo quando jogadores sentiram os efeitos do gás lacrimogêneo.

O árbitro também sentiu os efeitos e pediu para o jogo ser interrompido por alguns minutos. Após todos os jogadores utilizarem água no rosto para diminuir os efeitos, a partida foi retomada.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Cabe ressaltar que  Junior Barranquilla e River Plate estão disputando um jogo diante da onda de protestos dos colombianos contra a Reforma Tributária proposta pelo governo.

Havia uma concentração de manifestantes na porta do estádio para tentar impedir que o jogo fosse realizado, mas ainda assim, a partida acabou ocorrendo.

Nos minutos iniciais do primeiro tempo de Junior x River Plate, diversas bombas foram ouvidas na transmissão da partida pois estavam ocorrendo confrontos entre policiais e manifestantes.

A Conmebol voltou a marcar jogos em território colombiano após ter movido os jogos para território paraguaio na última semana.

Nesta quinta-feira (13), o Atlético-MG poderá experimentar as mesmas adversidades pois enfrentará o América de Cali no mesmo estádio e uma manifestação também está prevista.

LEIA MAIS