Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Eurocopa: Eriksen pode não voltar a jogar segundo cardiologista

Protagonista do maior drama dessa Eurocopa pode se aposentar do futebol

Alexander Rodrigues
Colaborador do Torcedores

Crédito: Marco Luzzani/Getty Images

Depois de literalmente morrer em campo e ser ressuscitado pelos paramédicos na estreia da seleção da Dinamarca na Eurocopa frente a Finlândia, Christian Eriksen pode nunca mais voltar a jogar futebol na Itália e é até possível que encerre sua carreira de vez aos 29 anos, segundo um cardiologista.

Em entrevista concedida ao jornal espanhol AS, Sanjay Sharma, cardiologista que monitorou Eriksen entre 2013 e 2020 no Tottenham, falou sobre o futuro do jogador e das dificuldades que o dinamarquês terá para continuar a sua carreira.

“Todo o país e toda a Europa estão muito felizes e agradecidos por um jovem esportista de elite que tem tantas décadas de vida pela frente estar vivo e estar bem. Creio que o principal objetivo dos médicos, neste momento, é saber o que aconteceu e se há algo que possa ser retificado. Agora, caso possam retificá-lo, o pensamento seguinte deve ser: ‘existe a possibilidade de este risco que ele tem e que causou tudo isso se mantenha?'”, afirma o especialista, acrescentando que “é provável que os médicos estejam o aconselhando a não competir.”
“O objetivo da medicina é preservar a qualidade e a quantidade de vida. Se algo assim aconteceu durante um exercício vigoroso e em futebol de alto nível, não vamos querer que se repita. Não quer dizer que a carreira dele no futebol esteja terminada. Pode ser treinador, embaixador, comentarista ou até estar envolvido na seleção dinamarquesa. Há muitas coisas disponíveis para ele”, acrescenta Sanjay Sharma.

Sharma ainda acrescentou que “muitos países têm leis muito restritas para assegurar que situações deste tipo não voltem a acontecer”. “Provavelmente ele ainda está assimilando tudo e ainda não se deu conta de como será daqui em diante. Mas, sem dúvidas, que onde ele joga agora, na Inter de Milão, será muito difícil continuar a jogar depois do que aconteceu”, finalizou Sharma.

Leia mais:

Mercado da bola: lendário treinador holandês volta à ativa aos 69 anos

Mercado da bola: PSG deve perder joia de 16 anos para o Dortmund

Bundesliga: time alemão promete estádio inovador

Mercado da bola: brasileiro está na mira de Bielsa no Leeds

Mercado da bola: estrela sueca pode substituir Haaland no Dortmund