Flamengo quer vender jogadores nas próximas semanas; veja quem pode sair

Rubro-Negro pretende fazer caixa com os atletas

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Marcelo Cortes/Flamengo

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, ao lado de sua diretoria, pretende vender jogadores nas próximas semanas para fazer caixa. Segundo as negociações dos últimos dias, os dois nomes escolhidos para deixarem o clube e que não teriam suas saídas atrapalhadas seriam o atacante Michael e o volante Robert Piris da Motta, que voltou recentemente ao clube após empréstimo ao Gençlerbirligi, da Turquia.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

O primeiro tem proposta na mesa do Al Ain, dos Emirados Árabes, e seria uma chance do Flamengo recuperar o investimento que fez junto ao Goiás para contar com o jogador no fim de 2019. O Rubro-Negro pagou R$ 34 milhões para assinar com o atleta na época, dinheiro que pode ser revisto em caso de venda para o mundo árabe.

No início do ano, segundo o site Goal.com, o mesmo clube ofereceu R$ 8 milhões pelo empréstimo de um ano do atacante de 25 anos, além de opção de compra de R$ 78 milhões ao fim do primeiro contrato. O estafe de Michael teria viajado aos Emirados Árabes na semana passada para negociar.

O caso de Piris da Motta poderia ter sido encerrado já nesta semana, mas o paraguaio recusou a saída do clube e se tornou uma incógnita. O Yokohama FC formalizou proposta, o Flamengo aceitou, o clube japonês ofereceu salários mensais de R$ 400 mil ao volante, mas o jogador preferiu não se transferir ao futebol asiático no atual momento da carreira.

Segundo o jornal O Dia, o atleta não se opõe à saída, mas quer um clube de nível maior. O Yokohama FC vive crise esportiva e é o lanterna do Campeonato Japonês.

Leia mais:
De fuga e insegurança a destaque e titularidade: como Patrick de Paula saiu de comunidade no RJ para se tornar peça-chave no Palmeiras