Gerson no Olympique de Marselha: relembre 11 brasileiros que passaram pelo clube francês

Gerson assinou contrato de cinco temporadas com o clube francês

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Alexandre Vidal/ Flamengo

Antes de mais nada, Gerson é a maior contratação do Olympique de Marselha para a próxima temporada. O clube francês investiu 25 milhões de euros (R$ 153,5 milhões, pela cotação atual) para tirá-lo do Flamengo.

Aproveitando a deixa, o Torcedores.com decidiu escalar o time do Olympique utilizando jogadores brasileiros. A princípio, a reportagem decidiu deixar de fora os lendários Jaguaré, Mozer, Jairzinho, Paulo César Cajú e Sonny Anderson. Afinal, eles estão em outro patamar.

À primeira vista, listamos somente os nomes que passaram pelo clube nos últimos anos. O time virtual mostra como o Olympique de Marselha teria um time de fazer inveja a muitos clubes do futebol brasileiro. Confira a nossa escalação!

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Elinton Andrade: 2009 a 2012

Em 2005, ficou marcado por ser o camisa 1 do Vasco na goleada de 7 a 2 que o time sofreu para o Athletico-PR pelo Campeonato Brasileiro. Quatro anos depois, foi contratado pelo Olympique de Marselha para ser reserva do francês Steve Mandada. Nesse ínterim, venceu um Campeonato Francês e três vezes a Copa da França.

Léo Matos: 2003 a 2007

Revelado pelo Flamengo, o lateral-direito é da mesma geração do goleiro Marcelo Lomba e do atacante Vinícius Pacheco. Ele deixou a Gávea muito novo para ir ao Olympique de Marselha. Porém, o defensor nunca atuou com a camisa do clube francês. Aos 35 anos, é jogador do Vasco. 

Hilton: 2008 a 2011

Desconhecido no Brasil, o zagueiro surgiu para o futebol na Chapecoense. Em 2008, foi contratado pelo Olympique de Marselha. Nesse ínterim, conquistou uma vez o Campeonato Francês. Ao todo, disputou 81 jogos e marcou três gols pelo clube. Aos 43 anos, o defensor ainda está em atividade vestindo a camisa do Montpellier.

Matheus Dória: 2014 a 2018

Revelado pelo Botafogo, o zagueiro teve passagem destacada por todas as seleções de base do Brasil. Posteriormente, foi contratado pelo Olympique de Marselha. Na época, o clube pagou 10 milhões de euros (R$ 61,4 milhões, pela cotação atual). No entanto, Dória não correspondeu às expectativas, e foi dispensado.

André Luiz: 2001 a 2002

O lateral-esquerdo surgiu no São Paulo na mesma geração que revelou o goleiro Rogério Ceni, o meia Paulo Jamelli e o atacante Caio Ribeiro. Após passar por Corinthians, Cruzeiro e Tenerife, André foi contratado pelo Olympique de Marselha. Ficou apenas uma temporada no clube. Nesse ínterim, disputou 23 jogos e fez dois gols.

Lucas Silva: 2016 a 2016

Cria do Cruzeiro, o volante surgiu com status de futuro craque da seleção brasileira. Logo foi contratado pelo Real Madrid. No entanto, foi cedido por empréstimo ao Olympique de Marselha. Foram 32 partidas pelo clube francês. Posteriormente retornou ao futebol brasileiro para defender novamente o Cruzeiro. Hoje é jogador do Grêmio.

Luiz Gustavo: 2017 a 2019

Titular da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014, o volante marcou época no futebol alemão onde foi multicampeão pelo Bayern de Munique. Em 2017, foi contratado pelo Olympique de Marselha a pedido do técnico Rudi Garcia. Nesse ínterim, atuou pelo clube 98 vezes e fez 10 gols. Atualmente é jogador do Fenerbahçe.

Adriano Gabiru: 2000 a 2001

Foi indicado pelo técnico Abel Braga para reforçar o Olympique de Marselha. Nesse ínterim, disputou 14 jogos e fez três gols. No entanto, Adriano não se adaptou ao clube e pediu para retornar ao futebol brasileiro. Posteriormente, foi símbolo do Furacão na conquista do Brasileirão de 2001. Em 2006, fez o gol que deu ao Internacional o título do Mundial de Clubes.

Fernandão: 2001 a 2004

Atuou por três temporadas pelo Olympique de Marselha. Foram 73 jogos e oito gols pelo clube. Posteriormente, Fernandão retornou ao futebol brasileiro para defender o Internacional. O camisa 9 foi Capitão do Internacional nas conquistas do Mundial de Clubes e da Copa Libertadores da América de 2006.

Dill: 2001 a 2002

Foi contratado pelo Olympique de Marselha após ser o artilheiro do Campeonato Brasileiro atuando pelo Goiás em 2000. O atacante, porém, foi um fracasso na sua passagem pelo futebol francês. Ele passou em branco nos cinco jogos que fez pelo cube. Posteriormente, teve passagem apagada por São Paulo, Botafogo e Flamengo.

Marcelinho Paraíba: 2000 a 2001

Após fazer quatro boas temporadas pelo São Paulo, o atacante foi contratado pelo Olympique de Marselha. A princípio, chegou ao clube indicado pelo técnico Abel Braga. Porém, ficou apenas seis meses no futebol francês. Lá, disputou 21 jogos e fez quatro gols. Posteriormente, Marcelinho acertou com o Grêmio e foi essencial na conquista da Copa do Brasil de 2001. 

Técnico: 

Abel Braga: 2000

Foi contratado após o presidente Yves Marchand vir ao Brasil para tirá-lo do Vasco. Na chegada ao Olympique de Marselha, indicou os brasileiros Marcelinho Paraíba e Adriano Gabiru, que custaram 12 milhões de euros aos cofres do clube. Apesar do alto investimento, foi demitido após perder seis das 15 partidas que comandou o time no Campeonato Francês.

LEIA MAIS: 

Conheça FC Lugano, novo clube do técnico Abel Braga, ex-Internacional e Fluminense 

Empresário de Cristiano Ronaldo entra em ação e tenta arrumar clube para ex-Bahia na Europa 

Grêmio não recebe ofertas por Paulo Victor e decide manter goleiro até o fim do ano; entenda!