Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Gabigol marca, Neymar iguala Ronaldo e Seleção derrota a Venezuela; veja os gols

Camisa 10 da seleção brasileira, Neymar fez o segundo gol da partida e deu a assistência para Gabigol fechar o placar

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.Twitter: @rafaelbrayan_

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

A seleção brasileira enfrentou neste domingo (13) a Venezuela pela abertura da Copa América 2021. O confronto aconteceu no estádio Mané Garrincha, em Brasília, e marcou o início da trajetória da equipe canarinha com uma vitória por 3 a 0.


VEJA TAMBÉM:

Marcelo, Ganso e outra venda no Flamengo: 10 negociações para ficar de olho

+ Clubes da Série A já tiveram 16 trocas de técnicos na temporada; veja lista


O começo já mostrava que o time comandado por Tite estava atrás de mais uma conquista. Após cruzamento de Neymar em escanteio, a bola sobrou para Marquinhos dentro da pequena área. O zagueiro da Seleção precisou apenas de um toque simples para inaugurar o placar da partida.

Na segunda etapa, Everton Ribeiro entrou no lugar de Lucas Paquetá e teve grande impacto. Aos 16 minutos, o jogador do Flamengo tocou para Danilo, que sofreu falta dentro da área. Na cobrança de pênalti, Neymar fez o segundo da seleção brasileira.

Com o gol na partida, Neymar chegou a 67 tentos em 106 jogos oficiais pela seleção brasileira e iguala Ronaldo Fenômeno. Pelé, que lidera o ranking, terminou a carreira com 77 gols, pelas contas da Fifa (de acordo com a CBF, faltam 95).

No fim, o camisa 10 da seleção brasileira ainda recebeu em profundidade, driblou o goleiro e só tocou para Gabigol colocar a bola no fundo das redes. Foi o primeiro gol dele desde sua volta à equipe de Tite.

CONFIRA OS GOLS DA PARTIDA DA COPA AMÉRICA

FICHA TÉCNICA – BRASIL X VENEZUELA

Jogo: Copa América – Grupo B – Rodada 1
Data e horário:
 13/06/2021, às 18h (de Brasília)
​Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Transmissão: SBT e ESPN Brasil

Arbitragem: 

Árbitro: Esteban Ostojich, do Uruguai.

Auxiliares: Carlos Barreiro e Martin Soppi, ambos do Uruguai.

Quarto árbitro: Gery Vargas, da Bolívia

VAR: Julio Bascuñan, do Chile

Escalações:

Brasil: Alisson; Danilo, Militão, Marquinhos e Renan Lodi; Casemiro, Fred e Lucas Paquetá; Gabriel Jesus, Richarlison e Neymar. Técnico Tite.

Venezuela: Graterol; La Mantia, Adrián Martínes e Del Pino Mago; Alex González, Moreno, Manzano, Cásseres, José Martínez e Cumaná; Aristeguieta. Técnico José Peseiro.