Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Brasileirão: Clubes da Série A já tiveram 16 trocas de técnicos na temporada; veja lista

Miguel Ángel Ramírez não resistiu e foi demitido do Internacional. É a segunda troca do clube colorado na temporada

Rafael Alves
Colaborador especialista.

Crédito: Ricardo Duarte/Internacional

A Série A do Campeonato Brasileiro chegará à terceira rodada neste fim de semana. Antes disso, mais um técnico foi demitido nesta sexta-feira (11). O comandante espanhol Miguel Ángel Ramírez não treinará mais o Internacional.

Veja também: Renata Fan sugere ídolo do Grêmio para comandar o Internacional

Nesta temporada, esta foi a 15ª mudança entre os 20 clubes do Brasileirão. Apenas Palmeiras, América Mineiro, Flamengo, Ceará, Red Bull Bragantino e Juventude mantiveram os trabalhos desde o fim da última temporada.

Veja todas as mudanças entre os clubes da Série A do Brasileirão:

Atlético-GO

Quem saiu: Marcelo Cabo
Quem chegou: Jorginho

Atlético-GO

Quem saiu: Jorginho
Quem chegou: Eduardo Barroca

Chapecoense

Quem saiu: Umberto Louzer
Quem chegou: Mozart

Chapecoense

Quem saiu: Mozart
Quem chegou: Jair Ventura

Corinthians

Quem saiu: Vagner Mancini
Quem chegou: Sylvinho

Cuiabá

Quem saiu: Allan Aal
Quem chegou: Alberto Valentim

Cuiabá

Quem saiu: Alberto Valentim
Quem chegou: Sem substituto

São Paulo

Quem saiu: Fernando Diniz
Quem chegou: Hernán Crespo

Santos

Quem saiu: Cuca
Quem chegou: Ariel Holan

Santos

Quem saiu: Ariel Holan
Quem chegou: Fernando Diniz

Internacional

Quem saiu: Abel Braga
Quem chegou: Miguel Ángel Ramírez

Internacional

Quem saiu: Miguel Ángel Ramírez
Quem chegou: Sem substituto

Fluminense

Quem saiu: Marcão
Quem chegou: Roger Machado

Sport Recife

Quem saiu: Jair Ventura
Quem chegou: Umberto Louzer

Grêmio

Quem saiu: Renato Gaúcho
Quem chegou: Tiago Nunes

Fortaleza

Quem saiu: Enderson Moreira
Quem chegou: Juan Pablo Vojvoda

Entenda mais sobre o limite de técnicos:

“O clube começará o Brasileirão com um técnico inscrito e, caso demita este treinador, poderá inscrever apenas mais um técnico. Em caso de segunda demissão, o profissional substituto tem que estar trabalhando no clube há pelo menos seis meses. Em caso de pedido de demissão por parte do treinador, o clube não sofrerá limitação para inscrever um novo técnico“, explica a CBF.

“O técnico, uma vez inscrito no Brasileirão por um clube, só poderá se demitir uma vez, caso queira treinar outra equipe que dispute a competição. Se pedir demissão novamente, ele não poderá ser inscrito por outro time. Se for demitido pelo clube, o técnico não sofrerá nenhum tipo de limitação quanto à sua contratação por um novo time“, concluiu a nota oficial.