Superliga: lenda francesa sai em defesa da competição e detona UEFA

Antigo presidente da UEFA defende Superliga e dá estocada na UEFA

Alexander Rodrigues
Colaborador do Torcedores

Crédito: Philipp Schmidli/Getty Images

A Superliga foi um tremendo fracasso, sendo duramente criticada por quase todo o mundo do futebol. Porém a lenda francesa Michel Platini, não se encontra entre essa maioria. Em entrevista ao Il Giornale, que também foi reproduzida pelo Record, para muitos o melhor jogadores francês de sempre, defendeu a competição e fez duras críticas à UEFA.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

“Este conflito me faz rir. Há 50 anos que os clubes tentam mudar a fórmula das competições europeias e, desta vez, os dirigentes quase conseguiram. Só que houve uma forte reação dos torcedores e da imprensa, então foi tudo bloqueado. As pessoas e os meios de comunicação fizeram o que a UEFA não foi capaz de fazer: unir os clubes”, afirmou Platini.

Ainda na mesma entrevista, o francês afirmou ser a favor da meritocracia no futebol, mas lembrou:

“Em 1992, quando houve a votação do atual formato da Liga dos Campeões, votei contra.”

Platini também atacou a UEFA por ameaçar os clubes que continuam na Superliga.

“Todos os clubes têm o direito de organizar uma Superliga e também de participar de torneios organizados pela UEFA e FIFA. Na verdade, há 60 anos, foi o ‘L’Équipe’ que teve a ideia de criar uma Copa dos Campeões e a mesma foi assumida pela UEFA”, lembrou o francês que presidiu a UEFA entre 2007 e 2016.

Neste âmbito, Platini ficou do lado da Juventus e de Andrea Agnelli. “Um presidente da UEFA não pode falar assim. Sei que Agnelli e a Juventus existem e vão continuar a existir. Já Ceferin vai acabar por ir embora”, atacou Michel Platini.

Leia mais

Eurocopa: foto comprometedora abala ambiente da seleção sueca

José Mourinho alfineta Tottenham em entrevista reveladora

Premier League: empresa “pornográfica” fecha com Norwich e fãs protestam

Mercado da bola: Lazio fecha com campeão europeu