Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Catar, Arábia Saudita e Turquia: Abel Ferreira recusa investidas para deixar o Palmeiras; clube cogita renovação desde maio

Abel Ferreira já recebeu oferta para ganhar até três vezes mais do que recebe atualmente no Verdão, mas preferiu ficar no futebol brasileiro

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Ag.Palmeiras

Nos últimos dias o técnico Abel Ferreira recusou uma proposta para assumir o Fenerbahce, da Turquia, para seguir no Palmeiras em busca de mais títulos após as conquistas da Libertadores e Copa do Brasil. Mas essa não foi a primeira vez que o comandante português despertou o interesse de clubes do exterior – antes, o treinador já havia recusado, pelo menos, outras duas ofertas, além de ter rejeitado uma sondagem da Itália.

A primeira proposta por Abel Ferreira foi feita ainda em dezembro, antes do Palmeiras conquistar os títulos da Libertadores e Copa do Brasil, e quanto o treinador tinha apenas cerca de um mês no comando do clube. A oferta foi do Al Rayyan, do Catar, que segundo informações do site Goal na época, chegou a oferecer 5 milhões de dólares por temporada para o português, além de aceitar pagar a multa rescisória para tirá-lo do Verdão.

No final de abril deste ano, Abel foi procurado por representantes do Al Hilal, da Arábia Saudita. Segundo o blog Mercado da Bola, do UOL Esporte, apesar da boa proposta salarial, também com valores superiores aos que são pagos pelo Palmeiras, o português manteve a ideia de seguir no Brasil.

Em maio, o jornal italiano ‘La Gazzetta dello Sport’ noticiou que a Fiorentina havia demonstrado interesse na contratação de Abel Ferreira, mas com a preferência do técnico em seguir no Palmeiras, o clube italiano acabou contratação Giuseppe Iachini.

De acordo com Hugo Cajuda, empresário de Abel Ferreira, o treinador “já recebeu diferentes ofertas para sair do Palmeiras, de vários países”, com “propostas que, de certa forma, pagavam três ou quatro vezes mais de salário”. Segundo o agente, no entanto, “o Abel está focado apenas e só no Palmeiras. Está concentrado na vertente esportiva da carreira, não na vertente econômica, caso contrário já teria abandonado o clube, visto que os interessados também estavam dispostos a pagar a multa rescisória. Ele não demonstrou qualquer interesse em adiantar os temas”, disse em entrevista UOL Esporte, em maio.

Princípio de conversas por renovação:

Ainda em entrevista ao UOL, Hugo Cajuda foi questionado sobre os próximos passos de Abel Ferreira, e falou sobre a chance do treinador voltar para a Europa ou renovar com o Palmeiras. “Os dois cenários são válidos e possíveis. Uma renovação é possível [Abel tem contrato até o fim de 2022], porque ele está muito contente no Palmeiras. Penso que o clube também está muito contente com ele, a forma de trabalhar e os resultados. Ao mesmo tempo, o cenário de um clube da Europa também é válido e possível, porque, efetivamente, dois clubes da Europa já fizeram oferta pelo Abel. No futuro, isso vai voltar a acontecer. Neste momento, no entanto, não tenho muito mais o que dizer sobre isso.”

“O Anderson Barros [diretor de futebol do Palmeiras], inclusive, semanas atrás já falou conosco sobre a possibilidade de um novo contrato, mas depois as coisas se acalmaram e ficaram em “stand by”. Não há pressa para fazer seja o que for, é uma altura intensa de trabalho. O foco é no dia a dia, viver o presente. O futuro a Deus pertence” afirmou o empresário.

LEIA MAIS:
Troca de Luiz Adriano por Thiago Galhardo? veja as chances do negócio acontecer
Possíveis saídas e jogadores em fim de contrato: os motivos para o Palmeiras apostar na volta de Matheus Fernandes

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes