Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Após liberação, Cruzeiro busca chance de ter público durante Série B

Belo  Horizonte liberou presença de 30% da capacidade dos estádios; medida, no entanto, só valerá por enquanto para a Libertadores. Raposa pretende acionar o STJD

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial Cruzeiro

Na última terça-feira (27), foi anunciado que Belo Horizonte deve liberar a volta das torcidas aos estádios, limitando em 30% a capacidade das arenas. Mas nem todos os times deverão ser beneficiados por ora pela medida, como o Cruzeiro.

Como a CBF ainda não permite a presença de torcedores em suas competições, como as quatro divisões do Brasileiro e a Copa do Brasil, apenas haveria chance de público em competições como a Libertadores. Com isso, a Raposa pretende ‘ir atrás de seus direitos’ e ter a presença da torcida liberada para a disputa da Série B.

“A liberação da volta parcial de público nos estádios de Minas Gerais é uma notícia de grande satisfação para o Cruzeiro, pois acreditamos que a torcida seria um diferencial bastante positivo para nossa campanha na Série B. Já há algum tempo, o clube se prepara para este momento e estará pronto para atender aos protocolos exigidos, oferecendo segurança com muita responsabilidade aos torcedores”, disse o clube numa nota publicada pelo jornal O Tempo.

“Cabe ressaltar que a competição é organizada pela CBF e todos os clubes devem se ater ao regulamento geral, que proíbe presença de público. Mas o Cruzeiro reforça que irá atrás de seu direito de receber o seu torcedor, junto aos órgãos e entidades necessários, inclusive o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), uma vez que o clube est á inserido num cenário atípico de cumprimento de punição de cinco jogos , além de multa, devido aos fatos registrados no Mineirão ao final de 2019  “, completa a nota

Mesmo se houvesse liberação pela CBF, a Raposa ainda tem de cumprir mais cinco jogos de portões fechados devido a punições pelo STJD impostas pela confusão da torcida cruzeirense na partida contra o Palmeiras, que rebaixou o clube para a Série B em 2019. Por isto, tentará achar um modo de eliminar tal punição e também ter torcedores em seus jogos.

Se os celestes ainda não podem  ter seu torcedor, o grande rival Atlético-MG poderá ter tal ‘vantagem’, já que a liberação valerá já para a partida contra o River Plate,  pelas quartas de final da Libertadores.

LEIA MAIS

Presidente do Cruzeiro anuncia que clube recebeu novo transfer ban da Fifa