Atleta britânico morre em campo dizendo que não queria incomodar ninguém, pois era “apenas uma insolação”

Atleta britânico morreu no último sábado

Alexander Rodrigues
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução

O atleta britânico de críquete Maqsood Anwar, da cidade galesa de Barry, morreu no último sábado (17) enquanto jogava pelo seu time Sully contra o Monkswood Cricket Club. Ao que tudo indica, Anwar de 44 anos e pai de três filhos faleceu devido a um ataque cardíaco. Ele tinha diabetes e os paramédicos fizeram um processo de ressuscitação que durou 45 minutos sem sucesso.

Veja mais: Forma física de brasileiro choca em amistoso de pré-temporada

A questão é que o último sábado foi um dos dias mais quentes do verão no País de Gales e por não querer incomodar ninguém, Anwar falou que não precisava de médicos, pois era apenas uma insolação. A história foi contada pelo seu amigo e companheiro de time Zia Gehlan à BBC Radio Wales, que também foi reproduzida pelo Wales Online.

“Ele não sabia o que estava acontecendo, até a última hora ele dizia ‘se a ambulância sair eles ficarão aborrecidos comigo se for apenas uma insolação?’ Ele era o tipo de cara que nunca queria incomodar ninguém” – afirmou Zia Gehlan, que falou mais sobre a perda do amigo.

“Foi um choque terrível, eu conheço ele há 22 anos, ele era como um irmão mais novo para mim. Ele era uma das pessoas mais educadas que você poderia conhecer. Ele nunca ficou com raiva, era único e também fanático por críquete, então ele nos deixou fazendo o que mais amava” – finalizou Gehlan.

Leia mais:

Mercado da bola: Milan está perto de fechar com revelação do Nancy

Em meio à severa punição, time italiano sofre surto de Covid-19

Mercado da bola: Arsenal negocia com lateral do Barcelona; valor gira em torno de 183 milhões

Mercado da bola: Bayern de Munique, Arsenal e Atlético de Madrid disputam lateral inglês

Jogador revela ter apanhado de Ibrahimovic por “brincadeira de beijo”

Mourinho usa treinos “estilo Playstation” na Roma e torcida se empolga

Mercado da bola: Manchester City considera pagar até 300 milhões por joia portuguesa