Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Atleta das Bermudas é ouro no triatlo feminino; Vittoria Lopes fica em 28º

Flora Duffy entrou para história da pequena ilha caribenha com a inédita medalha nas Olimpíadas. Outra brasileira na prova, Luísa Baptista fica em 32º lugar

Marjoriê Cristine
Colaborador do Torcedores

Crédito: Cameron Spencer/Getty Images

A prova foi vencida por Flora Duffy, que conseguiu um inédito ouro para Bermudas após 1h55min36. A prata ficou com a britânica Georgia Taylor-Brown, e o bronze com a americana Katie Zaferes. Duas brasileiras brigavam por medalha: Vittoria Lopes e Luísa Baptista. Vittoria teve um início espetacular na natação, mas terminou a prova em 28º lugar. Já Luísa conseguiu apenas a 32ª posição.

A prova atrasou 15 minutos em virtude das condições climáticas. Havia muita chuva e vento, em decorrência do tufão que se aproxima da costa do Japão. O triatlo é dividido em três etapas: 1,5km de natação, 40km de ciclismo e 10km de corrida. A prova é contínua e sem pausas.

Leia Mais:

+ Olimpíadas 2020: no levantamento de peso, filipina ganha 1º ouro da história do país

+Olimpíadas: confira a agenda de competições desta terça-feira (27/07)

Vittoria fica em segundo na natação

A cearense Vittoria Lopes começou bem na prova da natação, em um ritmo forte e entre as três primeiras colocadas. Após o percurso de 1,5km, a brasileira saiu da água na segunda posição, apenas oito segundos depois da britânica Jessica Learmonth, que finalizou a primeira parte com 18min24. Luisa Baptista, brasileira, saiu em 39ª colocação.

Na transição para a prova de 40km de ciclismo, Vittoria iniciou as pedaladas na quarta posição, junto com o pelotão principal. Luísa Baptista, que foi campeã dos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019, estava em 28º. Mas a pista molhada obrigou as atletas a diminuírem um pouco o ritmo nas pedaladas para evitar quedas.

+Olimpíadas de Tóquio 2020: Confira o quadro de medalhas completo

Mesmo assim, algumas competidoras caíram na pista. Vittoria seguiu entre as seis primeiras colocadas no primeiro pelotão, mas na oitava e última volta, ela diminuiu o ritmo e caiu para décimo. Na transição para os 10 km de corrida, que fechavam a prova, a brasileira iniciou na 17ª posição. Já Luisa Baptista seguiu um pouco mais atrás, na 32ª colocação.

Foram quatro voltas para a decisão do pódio. A caribenha Flora Duffy liderou com folga e conquistou o ouro inédito. As brasileiras Vittoria Lopes e Luísa Baptista não foram tão bem na parte final, terminando em 28ª e 32ª posições, respectivamente. A melhor participação da história do Brasil no Triatlo em Olimpíadas foi uma 11ª colocação.