Ceni mostra mágoa com o Flamengo por falta de defesa em polêmicas e revela decisão aos amigos

Treinador conquistou três títulos sob o comando do Fla e saiu pelas “portas do fundo”

Cido Vieira
Jornalista formado e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino. No Twitter (@cidovieira90)

Crédito: (Photo by Buda Mendes/Getty Images)

A demissão de Rogério Ceni no Flamengo ficou longe de ser das mais tranquilas e em tom amistoso. Balançando no cargo após quatro derrotas em seis jogos do Brasileirão, o comandante rubro-negro acabou não suportando a pressão, e teve desligamento oficializado na madrugada do último sábado. A decisão da diretoria do Fla foi alvo de críticas da imprensa e de torcedores, e também não agradou o Ceni, que deixou o clube da Gávea magoado.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

De acordo com o jornalista Cosme Rímoli, do R7, ficou magoado com o Fla diante da situação em torno da sua demissão, principalmente por conta do áudio vazado do analista de scout, Rodrigo Drummond, às vésperas de ser desligado do comando técnico.

“O Flamengo foi intenso demais para Rogério Ceni. A mágoa com a exposição de um áudio do analista de mercado, Roberto Drummond. As palavras, pesadas demais, ainda ressoam na Gávea”, disse o Rimoli em sua coluna.

Outro fato que gerou incômodo em Ceni foi o Flamengo ter deixado vazar que o treinador não quis fazer acordo com a diretoria rubro-negra, e exigiu receber os R$ 3 milhões de multa pela demissão sumária.

TEMPO SABÁTICO

Ainda segundo o jornalista, Ceni revelou aos amigos mais próximos que pretende descansar, fazer uma análise dos oito meses de trabalho no Flamengo, e só visa retomar a sua carreira como treinador no próximo ano.

Sob o comando do Fla, Ceni esteve presente em 45 jogos, acumulando 23 vitórias, 11 empates e 11 derrotas, um aproveitamento de 59,3%.

LEIA MAIS: