Mercado da bola: Reforço para Abel Ferreira? Clube paulista devolve atacante ao Palmeiras

Atacante Denílson chegou ao Palmeiras no ano passado e jogou na equipe sub-20.

Dayvidson Soares
Jornalista, com passagens por Globoesporte.com, Lance! (Craque do Futuro) e Jornal Gazeta de Alagoas. Apaixonado por futebol e boas histórias.

Crédito: Divulgação

Destaque da Copa São Paulo de Futebol Junior 2020 com o Moto Club, o atacante Denílson, de 20 anos, está de volta ao Palmeiras. O garoto foi emprestado no inicio da temporada ao Botafogo-SP, mas foi devolvido ao Alviverde e deve definir seu futuro em breve.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Em contato com a reportagem do Torcedores.com, Ciro Almeida, que é empresário de Denílson, revelou a volta do atacante ao Palmeiras e informou que ele deve ser emprestado novamente.

“Estou negociando algumas situações. Provavelmente na próxima semana ele já deve estar se apresentando em um novo clube”, avisou Ciro Almeida.

O atacante foi emprestado ao Botafogo-SP com o objetivo de ganhar rodagem e experiência. Mas, ele conseguiu fazer apenas duas partidas pelo time de Ribeirão Preto.

Denilson no Palmeiras

Denílson chegou ao Palmeiras no ano passado e jogou na equipe sub-20. No Verdão, o atacante disputou nove jogos, fez um gol e conquistou o Campeonato Paulista Sub-20.

Para contratar Denílson, em 2020, o Palmeiras superou as concorrências de clubes como CorinthiansSantos, Bahia e Ferroviária. O atacante chamou a atenção ao marcar três gols na Copinha 2020

“Muitos empresários começaram a mandar mensagem para mim no WhatsApp, e meu celular não parava de tocar. Eu não sabia o que fazer. Nisso, falei com o André, diretor do Moto, que pediu para que eu passasse os contatos para ele. O André me disse que o SantosPalmeirasCorinthians, Bahia e Ferroviária estavam interessados em mim. Também tinham outras equipes menores. Fiquei muito alegre com isso. Ele me disse que o Palmeiras tinha a melhor oferta e que eu iria para lá“, explicou o atacante Denílson, que teve 50% dos direitos adquiridos pelo Alviverde, em entrevista à ESPN, na época.

LEIA MAIS: