Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Crespo, Tévez, Neymar, Ronaldo, Gnabry… veja quem são os maiores artilheiros de Olimpíadas desde 1992

Confira os artilheiros das Olimpíadas desde Barcelona 1992, quando foi implementado o formato com jogadores sub-23

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: Rio 2016 / Site oficial

O futebol masculino dos Jogos Olímpicos passou a adotar o sistema de jogadores com menos de 23 anos de idade a partir do evento de 1992, realizado em Barcelona.

Quatro anos depois, nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, outra regra foi introduzida e três jogadores acima dos 23 anos puderam fazer parte de cada uma das seleções.

Desde 92, o maior artilheiro das Olimpíadas é o argentino Carlitos Tévez, ex-Corinthians, Boca Juniors, Juventus, Manchester City e Manchester United. Ele tem oito gols em seis partidas realizadas nos Jogos de 2004.

O melhor brasileiro no ranking é Neymar. Nas duas Olimpíadas que participou, 2012 e 2016, o atacante do PSG anotou sete gols em 12 partidas.

Entre os maiores artilheiros olímpicos ainda aparecem outros nomes bastante conhecidos, como Hernán Crespo (atual técnico do São Paulo), Ronaldo Fenômeno, Bebeto, Zamorano, Leandro Damião e Gnabry.

Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o brasileiro Richarlison já anotou cinco gols nos três primeiros duelos da seleção e certamente vai figurar na lista histórica.

Já o maior artilheiro em um jogo só no atual formato sub-23 é o alemão Nils Petersen. Na partida contra Fiji, nas Olimpíadas Rio 2016, o atacante marcou cinco gols na goleada por 10 a 0.

Considerando todas as edições de Olimpíadas, quando não havia restrição de idade, o recorde é do também alemão Gottfried Fuchs, que balançou as redes 10 vezes em vitória sobre a Rússia, no ano de 1912.

Veja os maiores artilheiros das Olimpíadas no formato atual:

1º LUGAR

CARLOS TÉVEZ – ARGENTINA – 8 GOLS EM 6 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 2004

2º LUGAR

ANDRZEJ JUSKOWIAK – POLÔNIA – 7 GOLS EM 6 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 1992

NEYMAR – BRASIL – 7 GOLS EM 12 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 2012 E 2016

3º LUGAR

LEANDRO DAMIÃO – BRASIL – 6 GOLS EM 5 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 2012

IVÁN ZAMORANO – CHILE – 6 GOLS EM 5 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 2000

HÉRNAN CRESPO – ARGENTINA – 6 GOLS EM 6 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 1996

BEBETO – BRASIL – 6 GOLS EM 6 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 1996

KWAME AYEW – GANA – 6 GOLS EM 6 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 1992

NILS PETERSEN – ALEMANHA – 6 GOLS EM 6 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 2016

SERGE GNABRY – ALEMANHA – 6 JOGOS EM 6 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 2016

4º LUGAR

MOUSSA KONATÉ – SENEGAL – 5 GOLS EM 4 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 2012

JOSÉ CARDOZO – PARAGUAI – 5 GOLS EM 5 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 2004

ORIBE PERALTA – MEXICO – 5 GOLS EM 8 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 2012 E 2016

KIKO NARVÁEZ – ESPANHA – 5 GOLS EM 6 JOGOS NAS OLIMPÍADAS DE 1992

RONALDO – BRASIL – 5 GOLS EM 6 JOGOS NAS OLÍMPIADAS DE 1996

5º LUGAR

MAX MEYER – ALEMANHA – 4 GOLS EM 6 JOGOS NAS OLIMPIADAS DE 2016

E MAIS

Confira as cinco marcas que o Brasil já superou nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Boxeador imita Mike Tyson e tenta morder orelha de rival durante luta nas Olimpíadas; assista

Chinês fatura ouro no levantamento de peso usando uma técnica nunca vista antes