Elenco do Flamengo “está feliz” com Renato Gaúcho e não queria Ceni; veja motivos

Campeão brasileiro em 2010 pelo Flamengo, Emerson Sheik garantiu felicidade do elenco rubro-negro com Renato Gaúcho

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.Twitter: @rafaelbrayan_

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

Após um fim de semana movimentado, o elenco do Flamengo inicia a semana com felicidade. A equipe derrotou a Chapecoense no Brasileirão antes dos jogos de oitavas de final da Libertadores. Porém, o maior motivo para a melhoria foi a saída do técnico Rogério Ceni, de acordo com o ex-atacante Emerson Sheik.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!


Leia mais: 

Róger Guedes, Paulinho e mais: Veja acordos que podem ser concretizados

VAR no Brasileirão: Veja os times mais “prejudicados” e “favorecidos”

Ceni causou crise após pedir atletas de Fortaleza, Cuiabá e Ceará; veja nomes


“Vou falar uma coisa: o Renato vai ser campeão pelo Flamengo e vai fazer história. Ele está motivado, e as informações são que o elenco está muito feliz com a chegada dele. Não queria (o Rogério). É informação. Eu ouvi isso de atletas de dentro do clube. Obviamente não falaria (quem contou)”, disse Sheik durante o Arena SBT.

“Tenho máximo respeito e carinho pelo Rogério Ceni, sempre foi um querido, me ajudou muito no início da minha carreira. Mas atletas de dentro do clube não estavam satisfeitos com o Rogério Ceni. As queixas eram de arrogância, de não ouvir, de ser o dono da verdade“, acrescentou o campeão brasileiro em 2010 pelo Flamengo.

DEMISSÃO DE CENI ACONTECE APÓS CRISE INTERNA

Atual campeão brasileiro, Rogério Ceni viveu com polêmicas por relações internas no elenco do Flamengo. O treinador teve problemas recentes com jogadores divulgados. Nesta sexta-feira (9), o ponto final foi um áudio vazado do analista Roberto Drummond em que o profissional relata a falta de cuidado do técnico ao lidar com os profissionais do clube.

Apesar de ter sido demitido, o funcionário, através da confusão causada pelo áudio, acabou acelerando a saída de Rogério Ceni. De acordo com o jornalista Venê Casagrande, os dirigentes Marcos Braz e Bruno Spindel foram de madrugada à casa do ex-goleiro para comunicar a decisão do Flamengo pelo fim da parceria.