Estafe de Dudu tentou intermediar venda de Rony para os EUA para ‘abrir espaço’ para volta do ex-camisa 7

Escolha da nova numeração de Dudu ainda gerou desconforto e foi vista como ‘desrespeito’

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Palmeiras

Entre o fim de maio e início de junho, a diretoria do Palmeiras recebeu e prontamente recusou uma proposta do Atlanta United FC, dos Estados Unidos, pelo atacante Rony, um dos principais destaques da equipe na conquistada da Tríplice Coroa na temporada passada. O clube da MLS chegou a oferecer 15 milhões de dólares (pouco mais de R$ 75 milhões, na cotação daquele momento), mas o negócio não avançou.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Segundo informações da Gazeta Esportiva, apesar de entender que o montante oferecido o clube a equalizar as contas em uma temporada ainda muito afetada pela pandemia, a diretoria Alviverde recusou a oferta por uma movimentação de bastidores do estafe do atacante Dudu, teve seu retorno confirmado em meados de maio, após o jogador passar uma temporada emprestado ao Al-Duhail, do Catar.

De acordo com a publicação, o estafe de Dudu tinha o intuito de abrir espaço para o ídolo retornar ao Verdão, e por esse motivo teria intermediado a possível ida de Rony para os Estados Unidos.

Quando o retorno de Dudu foi confirmado, o estafe do atacante pediu à direção do clube a camisa 7, que o jogador usou entre 2015 e 2020, mas a numeração havia sido adotada por Rony no início desta temporada, após o ex-atacante do Athletico Paranaense se destacar na campanha do título da Libertadores.

Sem sucesso com o pedido para que Dudu voltasse a usar a camisa 7, a saída encontrada foi dar ao jogador o número “4+3”, justamente para fazer uma alusão ao número 7. Segundo a Gazeta Esportiva, a medida gerou desconforto e foi vista como ‘desrespeito’.

Vale destacar que, para Dudu usar a camisa 7 na Libertadores, Rony teria que ser substituído da lista de inscrito, como prevê o regulamento da competição, que permite a troca de jogadores, mas com a numeração do atleta que está sendo substituído.

Dudu justifica escolha da camisa ‘4+3’:

Após o Palmeiras divulgar o novo número de Dudu, o atacante usou as redes sociais para explicar a escolha e deixar claro que não pensou em usar novamente a numeração neste retorno ao clube. “Todo mundo sabe o meu carinho pela 7 e que a minha história no clube está totalmente relacionada a esse número. Mas, hoje, a 7 tem dono e o Rony, que é um grande profissional e uma excelente pessoa, a está representando muito bem. Por isso, eu jamais pensei em usá-la e resolvi pegar a 4+3, que, no final das contas, também é a 7”.

LEIA MAIS:
Palmeiras trata venda de Matías Viña como ‘questão de tempo’
Nome importante do Palmeiras não terá contrato renovado por Galiotte, que deixará decisão para sucessor

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes