Tempos de 30 min, lateral com os pés, substituições ilimitadas… Fifa testa novas regras do futebol

Confira as cinco mudanças de impacto que a Fifa está estudando para dar agilidade ao jogo de futebol

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: FA / Reprodução

O futebol é um dos esportes que menos muda suas regras. A última alteração radical promovida pela Fifa aconteceu lá em 1992, quando os goleiros passaram a ser impedidos de pegar recuo de bola de jogador de linha com as mãos – recuo com os pés, claro.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Recentemente, a chegada do VAR foi uma inovação importante, mas de caráter arbitral.

E visando novas mudanças de impacto dentro do futebol, a Fifa está testando algumas novas regras na “Future of Football Cup”, um torneio amistoso sub-19 que está acontecendo na Holanda.

Na edição de 2021, os clubes participantes são PSV (Holanda), AZ (Holanda), RB Leipzig (Alemanha) e Club Brugge (Bélgica).

+ Siga o autor do texto no Twitter: @alemao_mario

Veja abaixo quais são as regras adaptadas desta competição e que poderão, em breve, serem implementadas oficialmente no futebol profissional.

1 – Cobrança de lateral com os pés ao invés de usar as mãos. Basta o jogador colocar a bola sobre a linha lateral e executar a cobrança com o pé;

2 – Cobrança de falta e escanteio para si mesmo. O jogador não precisa passar para um companheiro nessas bolas paradas. É só parar a bola no local da infração ou no escanteio e sair jogando sozinho;

3 – Dois tempos de 30 minutos no lugar dos dois tempos de 45 minutos. Nesta nova regra, porém, o relógio é parado sempre que o jogo é paralisado, como falta, lateral, tiro de meta, escanteio. Ou seja, isso vai abolir a famosa “cera”;

4 – Cartões amarelos têm uma punição extra. O jogador que receber o amarelo terá que ficar 5 minutos fora, deixando o time com um atleta a menos nesse período. E podendo retornar normalmente depois desse tempo;

5 – Substituições ilimitadas. Um jogador que for substituído pode retornar à partida depois, assim como acontece no basquete, por exemplo. E o técnico pode mexer quantas vezes quiser.

E depois?

Assim que a “Future of Football Cup” terminar, a Fifa analisará se as mudanças regulatórias foram positivas e se podem ser implementadas em nível profissional.

Nesse caso, o próximo passo seria discutir o assunto com as Confederações e, em seguida, fazer uma solicitação formal à Diretoria Internacional para que as mudanças sejam feitas.

E MAIS

Mercado da bola: Tevez pode repensar sua aposentadoria após interesse de três clubes

Mercado da bola: Sem querer, Verratti anuncia mais um reforço de peso para o PSG

Ribéry pode voltar ao futebol alemão, mas não para atuar no Bayern de Munique