Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Mayra Aguiar entra em clube seleto; veja brasileiros com três ou mais medalhas olímpicas

Judoca ainda disputa torneio por equipes e pode se igualar a Serginho e Gustavo Borges

Fernando Cesarotti
Jornalista, professor universitário e fã ardoroso de qualquer esporte. Autor do OlimpCast, podcast sobre esportes olímpicos.

Crédito: Mayra Aguiar chora após a conquista da sua terceira medalha de bronze - Foto: Julio Cesar Guimarães/COB

A judoca Mayra Aguiar se juntou a um clube seleto: o de atletas brasileiros com pelo menos três medalhas olímpicas. Na manhã desta quinta-feira, ela conquistou a medalha de bronze na categoria até 78 kg dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, repetindo o feito que havia obtido nos Jogos de Londres-2012 e Rio-2016.

O feito é ainda maior porque ela é apenas a segunda mulher a fazer parte desse grupo, e a primeira num esporte individual. A outra brasileira com três medalhas é a ex-levantadora Fofão, ouro com a seleção de vôlei em Pequim-2008 e bronze em Atlanta-1996 e Sydney-2000.

A judoca gaúcha ainda pode ampliar sua marca ainda em Tóquio, já que o Brasil ainda disputa a competição por equipes no sábado, último dia de disputas do judô. Neste caso, ela se juntaria a uma turma ainda mais fechada: apenas dois atletas brasileiros já ganharam quatro medalhas olímpicas. Mas precisará chegar a Paris-2024 para tentar se tornar recordista.

Veja abaixo os maiores medalhistas brasileiros

5 medalhas

Robert Scheidt – vela
ouro em Atlanta-1996 (classe laser) e Atenas-2004 (laser)
prata em Sydney-2000 (laser) e Pequim-2008 (star)
bronze em Londres-2012 (star)

Torben Grael – vela
ouro em Atlanta-1996 (classe star) e Atenas-2004 (star)
prata em Los Angeles-1984 (soling)
bronze em Seul-1988 (star) e Sydney-2000 (star)

4 medalhas

Serginho – vôlei
ouro em Atenas-2004 e Rio-2016
prata em Pequim-2008 e Londres-2012

Gustavo Borges – natação
prata em Barcelona-1992 (100 m livre) e em Atlanta-1996 (200 m livre)
bronze em Atlanta-1996 (100 m livre) e em Sydney-2000 (4×100 m livre)

3 medalhas

Marcelo Ferreira – vela
ouro em Atlanta-1996 (classe star) e Atenas-2004 (star)
bronze em Sydney-2000 (star)

Giba, Rodrigão e Dante – vôlei
ouro em Atenas-2004
prata em Pequim-2008 e Londres-2012

Bruninho – vôlei
ouro em Rio-2016
prata em Pequim-2008 e Londres-2012

Ricardo – vôlei de praia
ouro em Atenas-2004 (com Emanuel)
prata em Sydney-2000 (com Zé Marco)
bronze em Pequim-2008 (com Emanuel)

Emanuel – vôlei de praia
ouro em Atenas-2004 (com Ricardo)
prata em Londres-2012 (com Alison)
bronze em Pequim-2008 (com Ricardo)

Fofão – vôlei
ouro em Pequim-2008
bronze em Atlanta-1996 e Sydney-2000

Rodrigo Pessoa – hipismo
ouro em Atenas-2004 (saltos individual)
bronze em Atlanta-1996 (saltos por equipes) e Sydney-2000 (saltos por equipes)

César Cielo – natação
ouro em Pequim-2008 (50 m livre)
bronze em Pequim-2008 (100 m livre) e Londres-2012 (50 m livre)

Isaquias Queiroz
prata em Rio-2016 (C1-1000 m e C2-1000 m)
bronze em Rio-2016 (C1-200 m)

Mayra Aguiar
bronze em Londres-2012 (até 78 kg)
bronze em Rio-2016 (até 78 kg)
bronze em Tóquio-2020 (até 78 kg)

LEIA MAIS: 

Confira o quadro de medalhas de Tóquio-2020

Olimpíadas: Rebeca Andrade conquista inédita medalha de prata na ginástica feminina