Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Messi e Cristiano Ronaldo terminam como artilheiros da Copa América e da Eurocopa

Eliminados nas oitavas da Champions e sem vencer seus campeonatos nacionais, argentino e português ficaram com as chuteiras de ouro de seus torneios continentais

Lucas Ayres
Colaborador do Torcedores

Crédito: David Ramos/Getty Images

A temporada 2020-21 foi atípica para Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Ou o mais próximo disso desde que começaram as suas carreiras. Ambos foram, por exemplo, eliminados nas oitavas de final da Champions League, assim como ficaram sem os títulos de suas ligas nacionais — os Campeonatos Espanhol e Italiano, respectivamente.

Ainda assim, o argentino e o português ficaram com os títulos de seus países, com as artilharias das suas respectivas ligas e, mais recentemente, com as chuteiras de ouro de seus torneios continentais — a Copa América e a Eurocopa, no caso.

Messi, que enfim foi campeão com a seleção da Argentina (o que só mostra como o ano foi atípico), levou a Copa da Espanha com o Barcelona e marcou 30 gols na La Liga. Na Copa América, balançou a rede quatro vezes, além de dividir com Neymar o prêmio de melhor jogador da competição.

Cristiano Ronaldo, por sua vez, sagrou-se campeão da Copa e da Supercopa da Itália, além de anotar 29 gols na Serie A. Na Eurocopa, foi eliminado com a seleção portuguesa nas oitavas de final, pela Bélgica, mas, com os cinco gols marcados, ficou isolado na artilharia do torneio.

As indefinições de Messi e Cristiano Ronaldo

Os paralelos entre Messi e Cristiano Ronaldo não terminam por aí. Se a última temporada acabou de maneira similar, a próxima começa da mesma maneira, no caso com indefinições sobre seu futuro. O argentino, por exemplo, viu seu contrato com o o Barcelona se encerrar durante a Copa América.

O português, por outro lado, segue com o vínculo com a Juventus, válido até a metade de 2022, mas sempre envolvido em especulações do mercado da bola. Fala-se em retornos ao Manchester United ao Real Madrid, e até uma nova aventura no PSG.

Ainda assim, é possível que tanto Messi quanto Cristiano Ronaldo fiquem exatamente onde estão. Apesar da apreensão do fim do contrato, há otimismo em Barcelona quanto ao acerto de um novo acordo. Em Turim, os rumores de transferências do “Gajo” estão sempre lado a lado com os de uma renovação. A ver os próximos capítulos. Gols — nem títulos — certamente não faltarão.

LEIA MAIS

Após vice, Neymar chora em campo e é consolado por Messi; veja o momento

Encontro de Juventus e empresário pode ser decisivo para futuro de CR7

Resumão da Copa América: os memes do 1º dia ao título da Argentina

Como derrota para o Brasil “ajudou” Argentina na busca do primeiro título de Messi

Euro: como a Sampdoria dos anos 90 ajuda a explicar o sucesso da Itália