Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Olimpíadas: Lucas Verthein termina sua participação no remo em 12º lugar

Carioca ficou em sexto na Final B do single skiff em Tóquio 2020. Essa foi a melhor colocação de um brasileiro na história do remo

Marjoriê Cristine
Colaborador do Torcedores

Crédito: Miriam Jeske/COB

O remador Lucas Verthein ficou fora da disputa por medalhas no remo single skiff nas Olimpíadas. Mas finalizou a sua participação em Tóquio na 12ª posição. Na noite desta quinta-feira (29), o carioca de 23 anos participou da final B, que definiu do sétimo a 12º lugar. Ele terminou a prova em sexto, com o tempo de 6min52s09, e foi 7s65 mais lento que o vencedor da prova.

Na linha de 500 metros, Verthein aparecia em terceiro lugar. Mas o atleta do Botafogo perdeu o ritmo e caiu para sexto na passagem dos 1000 metros. Assim, o carioca passou a linha de chegada em sexto lugar.

+Olimpíadas de Tóquio 2020: Confira o quadro de medalhas completo

O brasileiro encerrou a sua histórica participação no remo em Tóquio 2020 em 12º na classificação geral. Esse foi o melhor resultado da história do Brasil na modalidade em Olimpíadas.

Quinto lugar na semifinal

O remador já conseguiu o feito histórico de disputar uma semifinal no single skiff masculino. Na prova realizada na quarta-feira (28), ele terminou em quinto lugar, com o tempo de 7m02s87. Lucas Verthein foi 19s95  mais lento que o primeiro colocado, o norueguês Kjetil Borch. O brasileiro ainda ficou 12s68 atrás do quarto.

Na sua primeira Olimpíada, Verthein fez a melhor participação histórica para o país remo single skiff. Atleta de remo do Botafogo, Verthein foi seis vezes campeão Sul-Americano e já medalhista em Mundiais. Em 2015, foi bronze no single skiff masculino no Mundial Junior na Holanda.

LEIA MAIS:

Olimpíadas: A agenda do dia 29/30 de julho, com estreia do atletismo e muitos brasileiros em ação

Rebeca ainda pode ganhar mais duas medalhas: veja datas e horários das finais da ginástica

Brasil perde para Fiji por 39 a 5 no rugby e está fora das Olimpíadas