Olimpíadas: Pandemia força mudanças em esquema para entrega de medalhas

Mudanças vão de vetos a abraços e apertos de mão até a alterações no roteiro cerimonial de Tóquio-2020

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Site Oficial do COI

As Olimpíadas de Tóquio-2020 ainda acontecerão sob novo estado de emergência na capital japonesa por aumento de casos de Covid-19 . Por isto e por todas as precauções causadas pela disseminação da doença causaram diversas mudanças, como no procedimento de entrega das medalhas aos ganhadores dos eventos dos Jogos.

De acordo com o Globoesporte.com o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) Thomas Bach, anunciou que as cerimônias do pódio de Tóqui0-2020 terão várias restrições, Uma delas o fato de que abraços e apertos de mão, entre outros gestos entre os medalhistas e os participantes do cerimonial de entrega de medalhas, serão vetados durante a disputa da competição.

Além disto, os dignitários do COI não serão responsáveis por entregar as medalhas aos laureados nos Jogos. Os atleta é que botarão em si as premiações, estas disponíveis numa bandeja a se localizada no palco onde a cerimônia de premiação acontecerá. Todos os atletas terão que estar devidamente desinfetados para poder mexer em seus respectivos prêmios, de acordo com o mandatário do Comitê Olímpico,

“As medalhas não serão entregues no pescoço. Elas serão apresentadas aos atletas numa bandeja e o próprio atleta pegará a medalha. Será garantido que a pessoa que colocar a medalha na bandeja estará usando luvas desinfetadas. Apresentadores e atletas terão de usar máscaras e não haverá abraços e apertos de mão durante a cerimônia”, relatou Bach em entrevista à Reuters

LEIA MAIS

Olimpíadas: Qual foi a melhor colocação do Brasil no ranking de medalhas?

Olímpiada de Tóquio: o que acontece se um atleta pegar Covid-19?