Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Pedido de revisão à penalização a Hamilton feito pela RedBull é rejeitado pela FIA

A FIA (Federação Internacional de Automóvel) rejeitou o pedido de revisão da equipe RedBull para aumentar a penalidade a Hamilton

Rico Chermont
Gestor Esportivo | Sport Management Fala sobre #esportes, #experiencia, #sportsmanagement, #gestãoesportiva e #marketingesportivoPresidente MiniFootball Brasil Presidente Pan American Minifootball Federation CEO na Chermont BR Company CEO na ChBR Advertising CEO na ChBR Sports

Crédito: Créditos: F1 Official Website

O acidente que envolveu o piloto holandês da RedBull, Max Verstappen e o heptacampeão mundial, Lewis Hamilton, está dando o que falar. Na última corrida, no GP da Grã-Bretanha, os pilotos se chocaram na primeira volta. Após a largada, uma disputada briga pelo primeiro lugar, tirou Max da corrida. O piloto holandes colidiu no muro de proteção, ao ser tocado por Hamilton.

Pelo incidente, a organização penalizou Lewis com 10 segundos. Esta punição foi considerada insuficiente para a equipe RedBull, que viu seu piloto sair da corrida. Max atingiu o muro de proteção com força de 51G (força de 51 vezes a gravidade) e foi levado ao hospital. Além disso, a RedBull ainda assistiu a vitória e a comemoração de Lewis, que venceu sua 99ª corrida.

Com isso, a equipe de Verstappen encaminhou um pedido de revisão da punição na última terça feira. De acordo com a FIA, a equipe acabou por “não fornecer nenhum elemento novo, significativo e relevante”. Assim sendo, a FIA entendeu que não faria nenhuma alteração na decisão tomada pelos comissários da corrida. Segundo a FIA, a decisão foi tomada com base no código desportivo internacional.

As declarações de Max após a corrida, que chamou Lewis de desrespeitoso, por ter comemorado a vitória enquanto ele estava no hospital, ajudaram a inflamar as discussões fora das pistas.

A RESPOSTA DA MERCEDES

Após a FIA rejeitar o pedido da RedBull nesta última quinta feira, a Mercedes emitiu um comunicado com duras críticas a administração da RedBull.

“Além de encerrar este incidente, esperamos que esta decisão marque o fim de uma tentativa concertada da administração da Red Bull Racing de manchar o nome de Lewis Hamilton e a integridade desportiva, inclusive em documentos enviados para a sua solicitação malsucedida”, disse a Mercedes no comunicado.

Com a decisão, a vitória de Lewis está mantida e a disputa pelo título da temporada continua acirrada. Max lidera o Campeonato Mundial de Pilotos por apenas 08 pontos, com 185 pontos contra os 177 pontos de Lewis. No próximo final de semana, eles voltam as pistas no GP da Hungria.

FIQUE POR DENTRO:

SAIBA TUDO SOBRE O GP DA HUNGRIA

LIGAÇÃO ENTRE HAMILTON E VERSTAPPEN MANTÉM RESPEITO MÚTUO