Petkovic revela desafeto no futebol e avalia sua titularidade no Flamengo de 2019

Sérvio colecionou momentos marcantes durante sua trajetória no futebol brasileiro

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Em entrevista ao canal “Camisa 21“, Petkovic foi questionado sobre o Flamengo de 2019. Como o time de Jorge Jesus entrou para a história do Rubro-Negro, o ex-jogador opinou se teria espaço na equipe. Sendo assim, ele acredita que, mesmo com uma grande concorrência, seu lugar dentro do elenco estaria assegurado.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

“Ia dar dor de cabeça para o Jorge Jesus, com certeza. Ia ter que se virar para colocar, não sei onde e como… Problema dele. Claro que teria um lugar. Titular ou não, eu teria um lugar”, declarou.

Além disso, Petkovic revelou que possui um desafeto em particular no futebol. Isso porque houve um desentendimento com o treinador Celso Roth, e a relação dos dois acabou ficando abalada.

“Eu tinha um desafeto de treinador: Celso Roth. Discutimos, mas não saímos na tapa”, disse.

Sobre o título mais importante da carreira, o sérvio elegeu a conquista do Campeonato Carioca de 2001, que contou com seu gol histórico contra o Vasco. Mesmo assim, sua importância na campanha do Flamengo no Brasileirão de 2009 também foi valorizada.

“O título mais gostoso foi o de 2001. Aquele momento, com o gol, importância, adrenalina, tudo… O de 2009 foi a coroação da minha carreira. Foi espetacular, um ano maravilhoso e eu só posso agradecer as pessoas que começaram as negociações do meu retorno, por conta de dívidas de penhora, eles tinham admiração para que eu voltasse ao Flamengo“, expressou.

LEIA MAIS

Petkovic monta seu time ideal com dois nomes alternativos; veja os 11 jogadores