Raio-X: como foram os últimos trabalhos de Marcelo Cabo, novo técnico do Goiás

Marcelo Cabo foi contratado pelo Goiás 24 horas após deixar o Vasco

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/ Atlético-GO

Marcelo Cabo, novo técnico do Goiás, chega ao clube com a missão de repetir o sucesso que teve durante nas suas duas passagens pelo rival Atlético Goianiense. Agora, ele terá a missão de reerguer um dos maiores clubes da Região Centro-Oeste.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Ele chega para substituir Luís Carlos de Oliveira Preto, o Pintado, ex-jogador do São Paulo nos anos 90, dispensado no começo da semana. Ele não resistiu aos maus resultados do Goiás na Série B do Campeonato Brasileiro.

Antes de mais nada, Marcelo Cabo subiu com o Atlético-GO e CSA, em 2016 e 2018 da Série B para Série A, respectivamente. Porém, terá de superar a desconfiança do torcedor esmeraldino após a fraca passagem pelo Vasco nesta temporada.

O esquema tático

Marcelo Cabo tem o hábito de escalar suas equipes no 3-6-1 com variação para o 4-2-3-1. Além disso, o treinador é conhecido por montar times consistentes na marcação. Por outro lado, ele gosta de jogadores rápidos e com boa saída de bola.

O comandante não abre mão de ter dois volantes mais ‘pegadores’, um meia centralizado e atacantes rápidos pelos lados do campo. Na frente, joga com um centroavante ou um atacante rápido centralizado, para puxar os ataques em velocidade.

Para fechar o time, Marcelo Cabo costuma tirar um meia ou atacante para colocar um terceiro zagueiro ou volante. Para lançar a equipe ao ataque, ele gosta de tirar um zagueiro e recua um volante com mais qualidade com a bola nos pés para compor a defesa.

No Goiás, Marcelo Cabo terá de reconstruir o elenco com seu conhecimento de mercado. Afinal, o clube não tem muito dinheiro em caixa para investir na contratação de reforços e formar um time competitivo para a sequência da Série B.

Desempenho em outros clubes

O Torcedores.com levantou os principais trabalhos de Marcelo Cabo. À primeira vista, a reportagem levou em consideração os trabalhos do treinador por Vasco, Atlético-GO, CRB, Vila Nova, CSA, Guarani e Figueirense. Confira o desempenho!

Figueirense

Jogos: 10

Vitórias: 2

Empates: 2

Derrotas: 6

Aproveitamento: 26%

Após bons trabalhos no Volta Redonda, Macaé, Tigres do Brasil e Resende, Marcelo Cabo foi contratado pelo Figueirense em 2017. Afinal, deixou boa impressão após ser auxiliar técnico de Jorginho Amorim em 2011. No entanto, seu trabalho não surgiu efeito e a diretoria decidiu demiti-lo após o clube correr risco de rebaixamento.

Guarani

Jogos: 6

Vitórias: 0

Empates: 3

Derrotas: 3

Aproveitamento: 16%

Foi contratado pelo Guarani após a saída do técnico Osvaldo Alvarez, que no primeiro turno ficou 15 rodadas no G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Porém, a série de maus resultados foram determinantes para sua saída do clube de Campinas. Afinal, o time teve de lutar contra o rebaixamento. 

CSA

Jogos: 81

Vitórias: 33

Empates: 25

Derrotas: 23

Aproveitamento: 47%

Marcelo Cabo teve passagem marcante pelo CSA. Entre 2018 e 2019, ele conquistou o Bicampeonato Alagoano. Além disso, classificou o Azulão após 10 anos para disputar a Série A do Campeonato Brasileiro. Posteriormente, o treinador deixou o clube para comandar o Vila Nova.

Vila Nova

Jogos: 17

Vitórias: 4

Empates: 7

Derrotas: 6

Aproveitamento: 37%

Marcelo Cabo chegou ao Vila nova com a fama de ter conquistado dois acessos ao longo da carreira. Ele subiu o Atlético-GO e o CSA para a Série A do Campeonato Brasileiro em2016 e 2018, respectivamente. Entretanto, teve o trabalho interrompido devido a uma série de mais resultados na segunda divisão.

CRB

Jogos: 52

Vitórias: 21

Empates: 15

Derrotas: 16

Aproveitamento: 50%

Em 2020, o treinador retornou a Alagoas para comandar o CRB. Nesse ínterim, ele conquistou o Campeonato Alagoano. Ou seja, somou sua terceira conquista local ao currículo. Afinal, ele conduziu o CSA ao título nos anos anteriores. Por isso, Marcelo Cabo é considerado um dos maiores técnicos que passou pelo estado.

Atlético-GO

Jogos: 60

Vitórias: 28

Empates: 16

Derrotas: 16

Aproveitamento: 55%

Marcelo Cabo teve duas passagens pelo Atlético-GO. Nesse ínterim, venceu a Série B do Campeonato Brasileiro (2016) e o Campeonato Goiano (2020). É, portanto, considerado o maior técnico da história do clube. Recentemente, teve seu nome ligado a um possível retorno ao rubro-negro para o lugar de Eduardo Barroca.

Vasco

Jogos: 29

Vitórias: 13

Empates: 10

Derrotas: 6

Aproveitamento: 56%

O treinador teve um início empolgante à frente do Vasco. Afinal, o time apresentou um bom desempenho no Campeonato Carioca. A vitória sobre o Flamengo deu sinais de que o time iria decolar no decorrer no ano. No entanto, o trabalho de Marcelo Cabo perdeu sustentação diante dos tropeços da equipe na Série B do Campeonato Brasileiro.

LEIA MAIS: 

Raio-X: como foram os últimos trabalhos de Enderson Moreira, novo técnico do Botafogo 

Raio-X: como foram os últimos trabalhos de Lisca, novo técnico do Vasco 

Conheça Alexandre Gomes, o técnico interino do Vasco