VAR no Brasileirão: Veja os times mais “prejudicados” e “favorecidos” até a 12ª rodada

Internacional segue como a equipe com mais ações de VAR no Brasileirão. O clube é o clube com mais mudanças a favor

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.Twitter: @rafaelbrayan_

Crédito: Divulgação/CBF

A Série A do Campeonato Brasileiro chegou ao fim da 12ª rodada da competição no último fim de semana. Com cada vez mais críticas à arbitragem e confusão com regras, o VAR no Brasileirão segue atuando em quase todas as partidas.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!


Leia mais:

+ Jogador não agrada Renato, fica perto de rescisão e encaminha saída do Flamengo

+ Richarlyson revela jogador que recebeu “mala preta” para ser rebaixado da Série A

+ Neto monta Seleção “ideal” com Hulk, atleta do Bahia, Veiga e Reinaldo; veja lista


Pensando nisso, o Torcedores.com separou os clubes mais favorecidos com tecnologia nesta edição do torneio, de acordo com números apresentados pelo site “GE”.

O Internacional segue como a equipe com mais ações de VAR nas partidas. O clube de Porto Alegre é de forma isolada o clube com mais mudanças a favor e também lidera o ranking de clubes mais “prejudicados” com a tecnologia, ao lado de Ceará, Santos, Fluminense, São Paulo e Palmeiras.

Equipes mais “favorecidas” pelo VAR

1 – Internacional – 7 mudanças

2 – Bahia – 6 mudanças

3 – Chapecoense – 5 mudanças

4 – Fortaleza – 4 mudanças

5 – Athletico – 3 mudanças

6 – América-MG – 3 mudanças

7 – Ceará – 3 mudanças

8 – Grêmio – 3 mudanças

9 – Sport – 2 mudanças

10 – Atlético-GO – 1 mudança

Equipes mais “prejudicadas” pelo VAR

1 – Internacional – 4 mudanças

2 – Ceará – 4 mudanças

3 – Santos – 4 mudanças

4 – Fluminense – 4 mudanças

5 – São Paulo – 4 mudanças

6 – Fortaleza – 3 mudanças

7 – Athletico – 3 mudanças

8 – Palmeiras – 3 mudanças

9 – América-MG – 2 mudanças

10 – Grêmio – 2 mudanças

OBSERVAÇÃO: Vale destacar que, apesar da utilização dos termos ” equipes favorecidas” e “equipes prejudicadas”, a matéria publicada não tem nenhum juízo de valor sobre as alterações do VAR no Brasileirão. A ideia é apenas ilustrar os números de mudanças com a tecnologia nesta edição do Campeonato Brasileiro.