Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Arnaldo Ribeiro é dispensado da Globo após acusação de interferência do “Central do Apito” no VAR

Jornalista tinha participação em programa do SporTV, canal fechado da Globo

Marcel Thomé
Colaborador do Torcedores.com

Crédito: SporTV/Reprodução

Arnaldo Ribeiro não participa mais do programa Seleção SporTV após ter sido dispensado pela Globo na última terça-feira (3). O jornalista deixou a programação após dizer que a arbitragem de São Paulo x Palmeiras no último sábado (31) sofreu interferência da “Central do Apito”, quadro com ex-árbitros que comentam lances nos jogos da emissora carioca.

As informações são do “Notícias da TV“.

Segundo Arnaldo, como ele não tinha contrato fixo coma Globo – recebia quando era convidado para participar de programas -, a emissora tinha a liberdade para mantê-lo ou não na programação.

LEIA TAMBÉM: Flamengo acerta saída de mais um “reforço” pedido por Rogério Ceni

“Eu não sou funcionário da Globo. Sou convidado eventual. Então, participar ou não do programa depende do convite deles. A decisão é deles. Não tenho vínculo”, disse.

Em live no YouTube, Arnaldo Ribeiro havia detonado as decisões da arbitragem em São Paulo x Palmeiras. Em relação ao pênalti anulado do Tricolor, o comentarista afirmou que Péricles Bassols, responsável principal do VAR, tomou sua decisão em recomendar a revisão do lance influenciado pela opinião de Sálvio Spinola, que participava da transmissão do jogo através do Premiere.

“Para você entender a questão do pênalti revertido e o lance final, é o seguinte: o árbitro do VAR era o Péricles Bassols. Um árbitro péssimo e que virou comentarista de arbitragem na TNT. Sabe o que ele tem no WhatsApp? O grupo dos comentaristas todos. O pênalti do Marquinhos, quando atropela ele, passa por cima… O Luiz Flavio está de frente para o lance, é imperdoável. O Sálvio Spínola, na transmissão, fala que na visão dele não foi. E o Péricles Bassols manda no ouvido do Luiz Flavio, depois de ouvir o Sálvio: ‘Dá uma olhada, na transmissão estão falando que não foi’. É assim que funciona o VAR o Brasil. Não tem interpretação do árbitro em campo. A interpretação é da câmera lenta, do cara do VAR e depois dele ouvir a Central do Apito“, declarou.

LEIA MAIS: