Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Esteban Ocon vence GP da Hungria e garante primeira vitória na Fórmula 1

Piloto francês da Alpine garante primeira vitória no GP da Hungria e sobe pela primeira vez no lugar mais alto do pódio na Fórmula 1

Rico Chermont
Gestor Esportivo | Sport Management Fala sobre #esportes, #experiencia, #sportsmanagement, #gestãoesportiva e #marketingesportivoPresidente MiniFootball Brasil Presidente Pan American Minifootball Federation CEO na Chermont BR Company CEO na ChBR Advertising CEO na ChBR Sports

Crédito: Créditos: Fórmula 1 Official Website

Esteban Ocon é o nome do vencedor do Circuito de Hungaroring e o 14º francês a vencer uma corrida de Fórmula 1. Em uma corrida que teve de tudo, o GP da Hungria da temporada 2021 se tornou histórico. Após confusão na primeira curva, Ocon, que largou em oitavo, foi para os primeiros lugares e após a relargada, assumiu a liderança para não mais perder.

Durante quase toda a corrida, Esteban teve na sua cola o tetracampeão do mundo, Sebastian Vettel. Vettel colocou muita pressão durante grande parte do circuito, mas não conseguiu superar o francês da Alpine, que garantiu a primeira vitória da nova equipe. Vettel terminou em segundo e Lewis Hamilton, em uma corrida de recuperação foi o terceiro colocado.

ACIDENTE NA PRIMEIRA VOLTA

Logo no começo da curva, com a pista molhada, uma acidente envolvendo cinco pilotos mudou o rumo da corrida. Valtteri Bottas, da Mercedes, largou mal, errou a freada e acertou o carro de Lando Norris, que fez bateu em Max Verstappen. Bottas deslizou e também bateu em Sergio Perez. Na mesma curva, Lance Stroll bateu em Leclerc, tirando os dois pilotos da prova.

Apesar da batida, Max Verstappen conseguiu continuar na pista e terminar a corridana 10ª posição, perdendo a liderança do campeonato. Bottas, Norris, Perez, Leclerc e Stroll abandonaram a corrida.

LEIA MAIS: Valtteri Bottas larga mal, erra freada e faz strike na largada no GP da Hungria

RELARGADA HISTÓRICA

Lewis larga sozinho no GP da Hungria

Após o acidente, a direção de prova decidiu aplicar a bandeira vermelha para a limpeza da pista. Assim, a corrida ficou parada por 15 minutos e os pilotos voltaram aos boxes para aguardar a relargada. Assim, a direção decidiu que a relargaada seria tradicional, ou seja, no grid na pista. Os pilotos se encaminharam para a volta de recolocação. Porém, um fato inusitado aconteceu. Lewis Hamilton, que liderava a prova, se posicionou no grid de largada na pista. Mas ele foi sozinho. Todos os outros 14 carros resolver trocar os pneus, pois a pista havia secado, e largaram dos boxes.

Isso fez com que Lewis largasse sozinho na pista, enquanto todos os outros largaram dos boxes. A estratégia prejudicou Hamilton, que após a largada, teve que parar sozinho nos boxes para trocar o final, voltando na última posição.

LEIA MAIS: Relargada do GP da Hungria tem fato inédito: Lewis Hamilton larga sozinho na pista

PRIMEIRA VITÓRIA DE ESTEBAN OCON

Desde 1983, não havia uma vitória com um piloto francês, em um carro francês e motor francês. Hoje, Ocon não errou em nenhum momento da prova e venceu. Ao final da corrida, Ocon deu uma entrevista ovacionado pela torcida.

“Que momento! Me sentindo muito bem. Minha primeira vitória. Tivemos momentos difíceis esse ano, mas conseguimos dar a volta por cima junto com a equipe. Não tenho o que falar. É fantástico. O Fernando (Alonso) é parte disso. O trabalho de equipe que ele faz é incrível.”, comentou o vencedor da corrida.

SEBASTIAN VETTEL VOLTA AO PÓDIO E ELOGIA ESTEBAN

O tetracampeão mundial Sebastian Vettel sentiu de novo o gostinho do pódio. Desde o GP do Azerbaijão, quando também foi segundo colocado, Vettel não subia no pódio. Com o resultado de hoje, chegou aos 48 pontos, se mantendo na 10ª colocação geral.

“Ocon não errou em nenhum momento. Fiquei um pouco frustrado, queria vencer, estava andando perto o tempo todo, tentando forçar o erro do Esteban, mas ele não errou.”, comentou o alemão Vettel.

CAMPEÃO MUNDIAL, FERNANDO ALLONSO, COM 40 ANOS, É ELEITO PILOTO DO DIA

No ano em que retornou a Fórmula 1, Fernando Alonso protagonizou uma das mais emocionantes disputas por posição da temporada, com o heptacampeão Lewis Hamilton. O BiCampeão Mundial conseguiu segurar Lewis por algumas voltas, mas errou e deu espaço para a ultrapassagem do inglês. Ainda assim, foi eleito o Piloto do Dia pela organização.

HAMILTON FAZ CORRIDA DE RECUPERAÇÃO E CHEGA EM TERCEIRO

Pole position, Lewis largou na frente e conseguiu se livrar do acidente que envolveu seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas. Saiu intacto, mas não esperava o que estava por vir. Após a bandeira vermelha, a estratégia da Mercedes em retardar a troca de pneus não foi positiva para Hamilton. Na relargada, foi o único carro a se posicionar no grid e sem trocar os pneus. Enquanto isso, todos os outros 14 carros estavam nos boxes, trocando os pneus para pista seca. Isso fez com que Hamilton precisasse parar no box na próxima volta, retornando para as pistas em último lugar.

Ainda assim, fez uma corrida de recuperação, deixou seu principal rival, Max Verstappen, para trás e teve muita dificuldade em ultrapassar o BiCampeão Mundial, Fernando Alonso. Mas nada conseguiu tirar o piloto inglês do pódio, que conseguiu chegar na terceira colocação, marcar 15 pontos e assumir a liderança do Mundial de Pilotos com 192 pontos, contra os 185 pontos de Max Verstappen.

Ao final da corrida, Lewis se mostrou exausto, lembrando Ayrton Senna em sua vitória no GP do Brasil. O cansaço era tanto que o piloto inglês não conseguiu levantar o troféu no pódio e nem participar da tradicional chuva de Champagne.

PRIMEIROS PONTOS DA WILLIAMS NA TEMPORADA

O GP da Hungria também marcou os primeiros pontos da Williams na temporada. Uma das mais tradicionais equipes da Fórmula 1 não passa por anos de sucesso. O piloto Nicholas Latifi terminou na oitava posição, enquanto George Russel terminou em nono.

Confira a classificação do GP da Hungria:

  1. Esteban Ocon (Alpine)
  2. Sebastian Vettel (Aston Martin)
  3. Lewis Hamilton (Mercedes)
  4. Carlos Sainz (Ferrari)
  5. Fernando Alonso (Alpine)
  6. Pierre Gasly (AlphaTauri)
  7. Yuki Tsunoda (AlphaTauri)
  8. Nicholas Latifi (Williams)
  9. George Russel (Williams)
  10. Max Verstappen (Red Bull)
  11. Kimi Raikkonen (Alfa Romeo)
  12. Daniel Ricciardo (McLaren)
  13. Mick Schumacher (Haas)
  14. Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo)
  15. OUT – Nikita Mazepin (Haas)
  16. OUT – Lando Norris (McLaren)
  17. OUT – Sergio Pérez (Red Bull)
  18. OUT – Lance Stroll (Aston Martin)
  19. OUT – Charles Leclerc (Ferrari)
  20. OUT – Valtteri Bottas (Mercedes)