Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Vinícius Júnior muda estilo e cresce de produção num Real Madrid mais equilibrado e muito mais objetivo

Na coluna PAPO TÁTICO, Luiz Ferreira analisa a atuação do brasileiro na vitória sobre o Betis e as suas novas funções sob o comando de Carlo Ancelotti

Luiz Ferreira
Produtor executivo da equipe de esportes da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, jornalista e radialista formado pela ECO/UFRJ, operador de áudio, sonoplasta e grande amante de esportes, Rock and Roll e um belo papo de boteco.

Crédito: Reprodução / Twitter / Real Madrid CF

A vitória sobre o Betis fora de casa não foi importante apenas pelos três pontos conquistados. A atuação do Real Madrid na partida deste sábado (28) deixa a certeza de que (pelo menos até o momento) o trabalho de Carlo Ancelotti vem recuperando o equilíbrio do escrete merengue e adotando um estilo muito mais objetivo. E o jogador que parece estar tirando mais proveito dessa mudança no comando técnico da equipe é Vinícius Júnior. Ainda que o ex-jogador do Flamengo precise aprimorar alguns fundamentos, é praticamente impossível não notar no camisa 20 um amadurecimento tático e tomadas de decisão muito melhores do que há alguns meses. Foi ele quem iniciou a jogada do único gol da partida (marcado por Carvajal). E também foi ele quem atormentou a vida do Betis saindo da esquerda para o meio e dando bastante profundidade às jogadas de ataque do Real Madrid. Resumindo: mais uma boa atuação de Vinícius Júnior.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

É importante deixar bem claro que Carlo Ancelotti não fez nenhuma mágica no Real Madrid. Apenas organizou melhor o time (usando seu 4-3-3 costumeiro) e deu confiança a jogadores que vinham em baixa com Zinedine Zidane. Dentro desse contexto, o treinador italiano vem buscando aproveitar o potencial do seu elenco da melhor maneira. Se Sergio Ramos e Varane deixaram a equipe, Éder Militão e Alaba formam uma dupla de zaga consistente e bastante forte nos duelos por cima e por baixo. Mas é no setor ofensivo que Ancelotti vem conseguindo extrair o melhor do seu Real Madrid. Com os problemas físicos de Hazard, Vinícius Júnior vem se transformando na principal válvula de escape da equipe. Ao invés do drible sem sentido e da falta de objetividade em alguns lances, o camisa 20 merengue está mais objetivo e muito mais vertical do que em outros tempos. É ele quem dá profundidade e quebra as linhas do adversário.

As melhores notícias de esportes, direto para você

 

Vinícius Júnior está muito mais objetivo e muito mais “coletivo” no Real Madrid de Carlo Ancelotti. O treinador italiano vem conseguindo tirar o melhor do atacante brasileiro e encaixar todas as suas características no seu 4-3-3 costumeiro. Foto: Reprodução / YouTube / ESPN Brasil

Embora não tenha balançado as redes dessa vez, “Vini Malvadeza” foi importantíssimo para desafogar o meio-campo do Real Madrid com muita velocidade a partir do lado esquerdo e a já bstante conhecida personalidade para driblar os adversários. A diferença é que o brasileiro está muito mais vertical e muito mais objetivo do que em outros tempos. Com isso, Vinícius Júnior também vai crescendo de produção no aspecto coletivo e se transformando num jogador muito mais interessante. Martín Montoya, Germán Pezzella e Guido Rodríguez sofreram para conter as investidas de Vinícius Júnior no lado direito do Betis. Com a movimentação do brasileiro pela esquerda, Benzema e Bale tinham mais liberdade para ocuparem os espaços abertos na defesa do Betis e ainda contavam com as chegadas de Valverde, Isco e até mesmo Casemiro. Fora o apoio constante de Carvajal e Gutiérrez pelas laterais.

O único gol da partida nasceu justamente dos pés de Vinícius Júnior. O camisa 20 foi até a linha de fundo, arrastou toda a defesa adversária e passou para Benzema. O francês teve tempo para ajeitar o corpo e fazer a assistência perfeita para Carvajal acertar belo chute cruzado de primeira no canto direito de Rui Silva. O Real Madrid ganhava consistência no ataque e também não comprometia na defesa. Com Lucas Vázquez e Asensio nos lugares de Isco e Bale (respectivamente), Carlo Ancelotti pôde organizar sua equipe num 4-3-3/4-1-4-1 com Casemiro protegendo a zaga e compactando bem as linhas para evitar as investidas do 4-2-3-1/4-2-4 do Betis nos minutos finais da segunda etapa. Nesse ponto, Vinícius Júnior foi importante para fechar o lado esquerdo e auxiliar o lateral Miguel Gutiérrez na marcação. Cada vez mais o brasileiro vai se tornando mais coletivo e muito menos individualista. Pelo menos nesse início de temporada.

Com a vantagem no placar, o Real Madrid se fechou num 4-1-4-1 para conter os avanços do Betis nos minutos finais da partida no Estádio Benito Villamarín. E Vinícius Júnior também foi importante na defesa, fechando bem o lado esquerdo. Foto: Reprodução / YouTube / ESPN Brasil

Por mais que seus números nas três primeiras rodadas do Campeonato Espanhol apontem para esse amadurecimento técnico e tático, este que escreve lembra que ainda é preciso ter um pouco de calma e paciência com Vinícius Júnior e todo o time do Real Madrid. A temporada está apenas começando e ela traz consigo mais uma mudança brusca no contexto com o retorno do público aos estádios enquanto que o mundo do futebol tenta se adaptar à pandemia do novo coronavírus. Além disso, o trabalho de Carlo Ancelotti nesse seu retorno ao escrete merengue ainda está no começo e, como toda relação entre técnico e jogador, o tempo para treinar e para que ambas as partes se adaptem é fundamental. Mesmo quando se trata de jogadores consagrados como Casemiro, Benzema, Bale, Carvajal e companhia. E nesse ponto, todo comentário com relação às atuações de Vinícius Júnior precisa levar em consideração todo esse contexto.

Mesmo assim, o crescimento de produção e o amadurecimento tático do brasileiro já são bem visíveis. Ainda que a presença de Hazard no banco de reservas e a chegada iminente de Mbappé no Real Madrid indiquem uma mudança no time titular, o camisa 20 parece ter conquistado Carlo Ancelotti com sua desenvoltura, personalidade e paciência para assimilar conceitos e aprimorar o seu (enorme) talento. Vinícius Júnior está no caminho certo. É ter paciência e manter a seriedade todas as vezes em que ganhar chances de entrar em campo.

CONFIRA OUTRAS ANÁLISES DA COLUNA PAPO TÁTICO:

Consistência defensiva, compactação e intensidade foram os grandes trunfos do Botafogo contra o Coritiba

Expulsão de Isla e mudanças no contexto da partida explicam goleada do Flamengo sobre o Grêmio

Benfica “estaciona ônibus” na frente da área, suporta a pressão do PSV Eindhoven e avança na Champions League

Ferroviária suporta a “trocação” intensa com o Santos e se garante nas semifinais do Brasileirão Feminino