Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Gabriel Medina é tricampeão do campeonato mundial de surfe da WSL

Filipe Toledo fica com o vice e Ítalo Ferreira com a terceira posição

Thais May Carvalho
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: WSL/MATT DUNBAR

Em um dia histórico para o Brasil nas ondas de Trestles, na Califórnia, Gabriel Medina venceu Filipe Toledo na grande final da WSL e se tornou tricampeão mundial de surfe. Ele já tinha vencido o título em 2014 e 2018, e a vitória em 2021 veio para coroar um ano especial para o brasileiro de Maresias. Em um ano atípico para o tour por conta da COVID-19, ele havia chegado em cinco finais e vencido duas das sete etapas disputadas, terminando em primeiro lugar no ranking, o que lhe garantiu uma vaga direto nas baterias finais.

Ainda dentro da água, Medina recebeu os cumprimentos de Toledo e deu entrevista emocionado e chorando. Ele disse que 2021 foi longo, que estava realizando um sonho e sentindo uma mistura de emoções. Esse ano, diferentemente de suas campanhas anteriores, ele não viajou com os pais, e sim com seu novo técnico, Andy King, e a esposa Yasmin Brunet.

Com o tricampeonato, Medina se junta a outras lendas do surfe que também levaram o título em três ocasiões: Tom Curren, Andy Irons e Mick Fanning. Com a vitória de Gabriel, o Brasil agora tem cinco títulos mundiais. Além dele, Adriano de Souza e Ítalo Ferreira foram campeões em 2015 e 2019.

COMO FORAM AS BATERIAS DA FINAL

Dos primeiros aos últimos minutos da bateria final número 1, Toledo e Medina trocaram boas ondas tanto para a direita como para a esquerda. Enquanto Filipe preferiu ir com potentes manobras de borda, Gabriel optou por também jogar alguns aéreos. No final, Toledo acabou com um 8.33 e uma nota 7.37, e Medina levou a vitória com uma onda 9 e outra 7.3.

Precisando ganhar o segundo confronto para forçar uma bateria final, Toledo começou com tudo e foi em busca de manobras fortes e aéreos nas direitas, conquistando um 7.83. Porém, Gabriel não diminuiu o ritmo e continuou construindo boas notas com seu surfe de borda e grandes aéreos para a esquerda, conseguindo um 8.5 logo cedo. Na metade da bateria, a competição foi interrompida por 15 minutos, pois um tubarão foi visto nas redondezas. Quando o confronto retornou, Medina conseguiu um belo aéreo seguido de três manobras para somar 9.03. Enquanto isso, Toledo continuou colocando pressão demais nas manobras, o que dificultou a finalização das suas ondas. Mesmo assim, ele conquistou um 8.53 e ficou na busca de 9.01 para virar a bateria nos 10 minutos finais, o que não aconteceu e Gabriel levou o título.

RESULTADOS DE GABRIEL MEDINA EM 2021

Em 2020, o campeonato da WSL teve sete eventos e os brasileiros dominaram quase todos eles, fazendo finais nos sete e conquistando cinco títulos. Para Gabriel, o ano foi de muito sucesso. Na primeira etapa, no Havaí, ele conseguiu a 2ª colocação. Nas quatro competições da Austrália, Medina ficou em segundo em Newcastle, conseguiu o título em Narrabeen, ficou em nono em Margaret River e venceu o torneio de Rottnest. Nos Jogos Olímpicos, Medina ficou na quarta posição, com a derrota na semi sendo bastante contestada pelo público brasileiro. Já na piscina do Surf Ranch, Gabriel ficou com a 2ª colocação, e na etapa final, no México, ele fechou o ano com um quinto lugar.

BATERIAS ATÉ A FINAL

Os cinco classificados para a final da WSL foram Morgan Cibilic (25270 pontos), Conner Coffin (25355 pontos), Filipe Toledo (30735 pontos), Ítalo Ferreira (31660 pontos) e Gabriel Medina (43400 pontos). Nesse novo formato, os surfistas com menor ranking foram se enfrentando em baterias eliminatórias até o confronto melhor de três na final contra o número 1 do mundo, Gabriel Medina.

Bateria 1: Conner Coffin 7.83 + 7.17 (15.00) vs Morgan Cibilic 6.17 + 3.67 (9.84)

Bateria 2: Filipe Toledo 8.40 + 8.17 (16.57) vs Conner Coffin 8.50 + 5.83 (14.33)

Bateria 3: Ítalo Ferreira 7.27 + 5.17 (12.44) vs Filipe Toledo 8.50 + 7.47 (15.83)

Bateria Final 1: Gabriel Medina 9.00 + 7.30 (16.30) vs Filipe Toledo 8.33 + 7.37 (15.70)

Bateria Final 2: Gabriel Medina 9.03 + 8.05 (17.53) vs Filipe Toledo 8.53 + 7.83 (16.36)

Leia Mais

Carissa Moore é pentacampeã do campeonato mundial de surfe

Calendário para a temporada 2022 da WSL