Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Carlos Cereto revela verdadeiro motivo que o fez sair da Globo e dispara: “Sei quem são meus inimigos”

Cereto também rebateu a notícia sobre as supostas acusações de assédio moral e sexual contra funcionárias da Globo

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

Crédito: Reprodução/SporTV

O jornalista Carlos Cereto revelou pela primeira vez o verdadeiro motivo que o fez deixar a TV Globo em julho deste ano, após 20 anos de serviços à emissora. Em seu canal no Youtube, o ex-apresentador do SporTV também rebateu a notícia de que seria alvo de acusações de ter assediado moral e sexualmente funcionárias da empresa – o que ainda teria gerado pelo menos uma condenação judicial à emissora.

Cereto começou o vídeo explicando seu desligamento da Globo, fazendo questão de deixar claro que foi quem tomou a iniciativa de deixar a emissora após duas décadas.

“Posso dizer com muita calma, discernimento, lucidez, coragem, transparência e honestidade tudo o que eu vou dizer pra vocês. Eu sai da TV Globo porque eu quis, eu pedi demissão da TV Globo. Eu saí da TV Globo porque eu quis, porque eu não estava mais feliz com a emissora onde eu fiquei 20 anos. A emissora mudou, eu também mudei e então resolvi sair. Os incomodados que se mudem. Eu estava incomodado, pedi para sair e fui atendido pela direção da Globo, que sempre me tratou com absoluto respeito. Aliás, eu ganhei um bônus por serviços prestados de 20 anos como repórter, editor chefe, chefe de reportagem, chefe de redação, comentarista e apresentador. A TV Globo não me daria um prêmio e não deixaria as portas abertas, porque eu estou com as portas abertas para voltar se quiser, se os serviços não fossem bem prestados”, disse o jornalista.

Com relação as supostas acusações de assédio, noticiadas inicialmente pelo UOL Esporte em julho, dias após o anúncio de sua saída da Globo, Cereto rebateu. “Eu não sou réu em nenhum processo. Nunca fui réu em nenhum processo, absolutamente nenhum. Eu não sou acusado de nada e não fui condenado a absolutamente nada. Não existem acusações contra mim dentro da TV Globo. Não existem queixas contra mim no compliance da TV, que aliás é um mecanismo absolutamente sério dentro da Globo. Eu nunca tive a atenção chamada pelos meus superiores por causa do meu comportamento, e quem me conhece sabe do meu comportamento, lealdade e conduta.”

“O que existe é uma ação trabalhista contra a TV Globo de uma ex-funcionária. Meu nome é citado nessa ação trabalhista por assédio moral, mas isso ainda não está em transito julgado. Mas o processo não é contra mim. Ese processo é de 2017 ou 2018, e a ex-funcionária foi demitida por mim quando eu era chefe em 2014. Obviamente ela tem motivos para não gostar de mim porque ela foi demitida por mim”, explicou.

O apresentador ainda afirmou ter conhecimento dos responsáveis pela fake news. “(…) Eu sei quem plantou essas noticias mentirosas. Eu sei quem são meus inimigos, na hora certa eu foi dizer os nomes”, completou.

Confira o vídeo na íntegra:

LEIA MAIS:
Narrador diz que foi demitido do Grupo Globo por ser gordo: “Lá não pode”
Neto diz que Leila Pereira vai contratar Cavani e James Rodríguez para o Palmeiras
Globo tentou contratar Mauro Cezar, mas acordo não saiu por causa do modelo de exclusividade
Ex-Globo vê hipocrisia e diz que Flamengo sozinho é mais forte que todos os outros clubes: “O mais invejado do país”

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes