Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Após prejuízos, Remo pede mais torcida no estádio e venda de bebidas

Clube azulino disputou dois jogos do Brasileirão Série B com torcida, mas teve prejuízo em ambos os eventos esportivos

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 28 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017). Repórter no site Torcedores.com desde 2018.

Crédito: Sandro Galtran/Clube do Remo

O Clube do Remo enviou, à Federação Paraense de Futebol (FPF), um ofício em que solicita a liberação de, pelo menos, 50% da capacidade do estádio Banpará Baenão, que seja permitida a venda de bebidas alcoólicas e não alcoólicas, além da entrada de crianças juntamente com os responsáveis dentro do palco esportivo. O documento foi enviado na sexta-feira (8) e é assinado pelo presidente azulino, Fábio Bentes.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

O pedido ocorre após o Remo disputar dois jogos do Brasileirão Série B com a presença de público e ter prejuízo nos dois eventos.

Contra o Náutico, o Mais Querido perdeu exatos R$ 326,46. E diante do Coritiba, o prejuízo foi maior: R$ 3.712,43. O prejuízo total, portanto, é de R$ 4.038,89.

No documento, o clube alegou que fez investimentos para obedecer os protocolos sanitários determinados pelo poder público. Por exemplo, contratou 40 orientadores para ajudarem os torcedores a manter o distanciamento social.

Entretanto, a atual capacidade liberada por governo e prefeitura de Belém (30%) faz com que os ingressos sejam mais caros e, nesse sentido, influenciam na escolha de vários azulinos em assistirem aos jogos em casa, ou nos bares da capital paraense.

“A redução da capacidade imposta em 30% (trinta por cento) aliada às medidas tomadas para controle de público em nosso estádio, principalmente a não comercialização de bebidas e a não presença de crianças, fizeram com que muitos de nossos torcedores optassem em ficar em suas residências ou bares pela cidade de Belém”, diz o Remo, no ofício.

“Os quais invariavelmente se benificam pela falta de fiscalização ao cumprimento das medidas sanitárias, provocando o baixo comparecimento de torcedores e, por conseguinte,, nos causando prejuízo financeiro”, acrescenta.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“Entretanto, com o aumento na capacidade do público presente, teremos maior condição de rever o valor cobrado pelo ingresso e assim atender maior número de torcedores”, finaliza o Remo.

Leia também:

Remo trabalha parte física de dupla, trata três jogadores e libera atacante para o nascimento do filho

Times de Vila Nova e Remo discutem e jogo da Série B quase tem treta geral

Conceição vê Remo dominante contra o Vila Nova e explica derrota: “desatenção”

Copa Verde: CBF divulga calendário das oitavas de final; confira os jogos