Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Suárez relembra mordida em Chiellini na Copa de 2014 e vê exagero em punição da Fifa: “Ninguém precisou ir ao hospital”

Suárez lamentou o fato de ter deixado os companheiros na mão durante a disputa da Copa do Mundo no Brasil

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

Crédito: Matthias Hangst/Getty Images

Ídolo do Barcelona e da seleção uruguaia, além de ser uma das peças importantes do atual Atlético de Madrid, Luís Suárez tem em seu currículo um episódio inusitado e que entrou para a história da Copa do Mundo. Em 2014, no mundial disputado no Brasil que tinha o Uruguai como uma das seleções sensações daquele momento, principalmente pela campanha na África do Sul, em 2010, o atacante recebeu uma grave punição da Fifa e acabou sendo impedido de disputar a competição após morder o zagueiro italiano Giorgio Chiellini.

O lance envolvendo Suárez e Chiellini aconteceu durante o confronto Itália x Uruguai, disputado na Arena das Dunas, em Natal, pela terceira rodada da fase de grupos, em jogo que acabou selando a eliminação precoce da seleção italiana, enquanto o Uruguai avançou para o mata-mata. Por causa da mordida, o atacante uruguaio foi suspenso pela Fifa de nove jogos e banido de qualquer atividade ligada ao futebol por quatro meses.

Em entrevista ao programa ‘Bola da Vez’, da ESPN, Suárez relembrou o episódio e falou sobre o peso da punição que recebeu da Fifa. “Em primeiro lugar, não tenho nenhum problema em aceitar quando erro. Cometi um erro na Copa do Mundo e aceitei. Aceitei sem problemas, porque errar é humano. O erro, o que mais me magoou foi ter de deixar meus colegas, porque era a nossa Copa”, disse o jogador.

+ Suárez comenta declaração de Neymar sobre última Copa e diz que o brasileiro “sofre muito”

“E acho que para o grupo foi um golpe e isso me deixou muito triste. Como eu disse, podemos errar. Aceitei muitas vezes os erros que cometi, mas me incomodou. Não o Brasil como país, mas a mensagem da Fifa, pois não foi o Brasil que disse para não voltar ao país, foi a Fifa”, continuou.

Suárez argumentou que a mordida não ocasionou nenhuma lesão em Chiellini para justificar a punição aplicada pela entidade máxima do futebol. “Como sou um esportista profissional, eles me proibirem de entrar em um recinto esportivo, não achava lógico. Pois se eu queria ir a um clube para ver o meu filho ou a minha filha competindo, porque eu não poderia entrar? Não podia entrar porque errei no Copa, em uma ação em que não machuquei ninguém, ninguém saiu ferido, ou teve de ir ao hospital, nada disso”, completou.

Leia mais:
Milton Neves dispara contra Neymar: “está atrapalhando a seleção!”
Neymar bate recorde de passes errados nas Eliminatórias da Copa
20 jogadores que devem jogar a Copa do Mundo pela última vez em 2022
Caio Ribeiro detona imprensa por perseguição a Neymar: “As pessoas passam do limite”
Seguindo caminho de Willian, 10 jogadores que poderiam voltar onde foram revelados no Brasil
Internautas rasgam críticas à atuação de Neymar contra a Colômbia pelas eliminatórias; veja repercussão
Caio Ribeiro diz que já sabia do desejo de Neymar sobre última Copa e pede ‘olhar mais humano’ para o atacante: “Ele está cansado disso tudo”

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes