Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Sheik, Neymar, Gabigol e mais: 7 brasileiros que já se destacaram em finais da Libertadores

Relembre alguns craques que brilharam na decisão da competição

Guilherme Lopes
Estudante de Jornalismo, apaixonado pelas estatísticas do bom jogo. Vivo e penso sobre futebol o dia todo.

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

A final da Libertadores se aproxima, com Flamengo e Palmeiras já pensando na decisão. Sendo assim, torcedores e imprensa, apontam possíveis protagonistas da grande partida que deve parar o país.

Do lado palmeirense, surgem nomes como Dudu, Raphael Veiga e Rony, todavia, podem existir heróis improváveis como Breno Lopes, na edição anterior. Enquanto o Flamengo, confia em seu trio, Gabigol, Bruno Henrique e Arrascaeta, com Michael também pedindo passagem.

O Torcedores.com, relembra alguns brasileiros que fizeram história nas finais da Copa Libertadores da América.

Pelé – 1963

O Rei, já tinha levantado a primeira taça no ano anterior, mas ainda havia espaço para mais. Contra o Boca Juniors, em plena La Bombonera, Pelé só não fez chover. Com dribles desconcertantes, jogadas tiradas da cartola, marcou um gol e deu uma assistência para Coutinho, que poderia também facilmente ser o melhor daquela final.

Zico – 1981

Naquele ano, a final foi disputada em três partidas, duas delas contaram com um show do galinho. Zico marcou todos os quatro gols do Flamengo na final contra o Cobreloa, do Chile. Com o brilho do eterno camisa 10, o rubro-negro conquistaria a América pela primeira vez.

Raí – 1993

Um dos maiores ídolos da história do São Paulo, capitaneou o segundo título sul-americano da equipe. Participando de três gols, foi protagonista da maior goleada em uma final da Libertadores, contra o Universidad Católica. Naquele ano, Raí ainda terminaria entre os dez melhores jogadores do mundo.

Neymar – 2011

Melhor ano da carreira de Neymar com a camisa do Santos, o craque brilhou na partida da volta, contra o Peñarol. Com um belo gol, após a jogada de Arouca com o Ganso, abriu o caminho para os santistas erguerem a taça. Naquele ano, o brasileiro ainda seria indicado para a Bola de Ouro.

Emerson Sheik – 2012

Corinthians e Boca Juniors empatavam por 0x0, no Pacaembu, até o atacante mudar o rumo da partida. Com 2 gols no segundo tempo, Sheik colocou o alvinegro no mapa do continente. Posteriormente, ainda conquistaria o Mundial de Clubes, naquele mesmo ano.

Victor – 2013

Atuação do goleiro foi tão eternizada, que começou a ser chamado de “São Victor” para os adeptos. Além de defender um dos pênaltis contra o Olimpia, ainda fez defesas importantes no tempo regulamentar.

Gabigol – 2019

Intensidade máxima é o que define aquela final contra o River Plate. Até os 89 minutos, tudo caminhava para um título dos milionários. No entanto, a história estava escrita e o escolhido era Gabriel Barbosa. Com dois gols em apenas três minutos, Gabigol reverteu a situação, levando a taça e artilharia do torneio.

Sábado, às 15h30, tem Palmeiras x Flamengo no SBT, é a grande Final da Libertadores 2021. Acompanhe pela tv ou www.sbt.com.br/aovivo #GrandeFinalnoSBT

LEIA TAMBÉM

Mercado da Bola: sete destaques da Libertadores 2021 que cabem no seu time

Abel Ferreira x Renato Gaúcho: duelo expõe duas ideias diferentes de jogo

Neto perde salário depois de apostar na vitória do Corinthians contra o Flamengo

Mercado da Bola: cabem no seu time? 5 maiores dribladores dos países vizinhos