Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Irã enche as ruas do país de homenagens à goleira da seleção acusada de ser homem

Goleira do Irã, Zohreh Koudaei, foi acusada de ser um homem pelo presidente da Federação da Jordânia

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: Reprodução / tarafdari.com

As ruas de Teerã, capital do Irã, amanheceram com muitas homenagens à goleira Zohreh Koudaei, da seleção feminina do país, que foi acusada de ser homem pelo presidente da Federação Jordaniana de Futebol, o príncipe Ali Bin Al Hussein.

Ao longo de inúmeras vias da cidade, é possível ver diversos cartazes mostrando seu apoio à arqueira, onde a descrevem como uma “heroína”.

Zohreh Koudaei foi o grande nome da classificação da seleção iraniana à Copa da Ásia feminina, fazendo duas defesas na disputa de pênaltis na decisão diante da Jordânia.

Al Hussein disse em uma publicação em seu Twitter que estava “exigindo a verificação do sexo” de Koudaei em um pedido à AFC (Federação Asiática de Futebol). Segundo o dirigente jordaniano, que coloca dúvidas sobre a elegibilidade da jogadora, o Irã “tem um longo histórico no que diz respeito a questões de gênero e de dopagem” das suas atletas.

A própria jogadora anunciou que vai processar a Jordânia: “Sou uma mulher. Eles estão fazendo bullying comigo”, disse aos veículos de comunicação do Irã.

Maryam Irandoost, técnica do Irã, disse em entrevista à imprensa local que as acusações são levianas e que não passam de um pretexto para não aceitarem a derrota. A comandante se colocou à disposição para fornecer toda a documentação que a Confederação Asiática solicitar.

“Gostaria de confirmar que fizemos os testes necessários antes do início da nossa viagem, visto que a equipe médica examinou cuidadosamente todas os jogadoras da seleção nacional para não encontrarmos quaisquer problemas a este respeito”, disse Irandoost.

O Irã já foi acusado de usar jogadores masculinos em sua seleção feminina. Em 2015, por exemplo, existiram suspeitas de que oito jogadoras da seleção iraniana de futebol feminino eram homens aguardando uma cirurgia de readequação sexual, algo que não foi comprovado.

LEIA TAMBÉM

Brasileirão Série A 2021: confira a tabela completa do campeonato

Brasileirão Série B 2021: confira a tabela completa do campeonato

Mudanças no Brasileirão, demissão na Globo, saída de Douglas Costa, decisão no Flamengo e mais: as últimas do futebol

Brasileirão: três times já garantiram vaga na Libertadores 2022

São Paulo ainda pode cair no Brasileirão? Veja chances e próximos jogos

Brasil “cola” na Bélgica no ranking de seleções da Fifa; veja o top-10