Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Fórmula 1 revela a conversa entre Masi e Red Bull no GP da Arábia Saudita

GP da Arábia Saudita de Fórmula 1 teve situações controversas envolvendo Masi, Red Bull, Mercedes F1, Hamilton e Verstappen

Alexander Rodrigues
Redator no @AlemanhaFC, @Torcedorescom, ADM da página @futebolcomamor e torcedor do Feyenoord.

Crédito: Divulgação/Instagram - @F1

A Fórmula 1 revelou através do diretor de corridas , Michael Masi, o teor da conversa com a Red Bull sobre a posição de Max Verstappen no grid para a segunda relargada em Jeddah. Na primeira, que aconteceu depois de um período de bandeira vermelha, Verstappen caiu da primeira para a segunda posição, na chegada para a curva 1, atrás do rival Lewis Hamilton da Mercedes F1.

Verstappen tentou manter a posição pelo lado de fora da curva, mas completou a ultrapassagem por fora da pista antes que outra bandeira vermelha fosse acionada por conta de um acidente. Na transmissão foi possível ver a conversa de Masi com o diretor esportivo da Red Bull, Jonathan Wheatley, falando sobre como iria resolver a situação.

“Vou dar a vocês a oportunidade de começar da posição dois no grid (posteriormente corrigida para três), com base no que ocorreu nas curvas 1 e 2.” – disse Masi. “Queríamos deixar você atrás de Hamilton. Essa é a minha oferta. Você tem minha sugestão.” – disse o diretor de corridas da Fórmula 1.

Um dia depois do ocorrido Masi afirmou que todo o combinado com a Red Bull fazia parte do protocolo

“Eu não diria que é um acordo do ponto de vista do Diretor de Corrida, não tenho autoridade para instruir as equipes a fazerem qualquer coisa nessa situação. Posso fazer a eles uma oferta, a capacidade de fazer isso, mas a escolha é deles. Os comissários obviamente têm poderes para dar penalidades, mas posso dar a eles minha perspectiva. É por isso que ofereci a eles a capacidade de desistir dessa posição.”

“Foi por causa da bandeira vermelha que surgiu devido ao incidente na curva 3. A prioridade com qualquer situação de bandeira vermelha é para se certificar de que os pilotos estão seguros, e em seguida, para ativar a recuperação dos fiscais com a limpeza da pista e assim por diante.” – continuou.

“Portanto, provavelmente parecia um pouco alongado em comparação com o normal, no entanto, é uma discussão muito normal que ocorre às vezes. Quando vi isso acontecer na curva 2, imediatamente sugeri aos comissários que daria a oportunidade à Red Bull de devolver aquela posição no grid para a relargada.”

“A bandeira vermelha obviamente aconteceu muito rapidamente depois disso e essa era a prioridade absoluta antes de largarmos novamente. Sendo como estávamos sob a suspensão da corrida, era a possibilidade de corrigir isso efetivamente antes de voltarmos a correr. É uma discussão normal que acontece regularmente em várias ocasiões e ocorre durante todo o ano.” – finalizou Masi.

Fonte: F1 Mania

Leia também

Fórmula 1: Toto Wollff surpreende ao falar sobre comissários em Jeddah

Fórmula 1: Bottas alcança marca de Schumacher no GP da Arábia Saudita

Fórmula 1: Hamilton critica postura de Verstappen: “Me sinto em um ringue de boxe”

Fórmula 1: Marko critica comportamento de Hamilton e guerra de palavras continua

Novo técnico no Flamengo, acidente com jogador, Grêmio quase rebaixado, futuro de Felipe Melo: o final de semana do futebol

Libertadores 2022: 40 times já estão classificados; veja a lista

Mercado da bola: Especulações com Talisca, FM, Cavani, Pedro e mais

Palmeiras: Leila Pereira promete investir pesado em contratações