Torcedores – Notícias Esportivas

São Paulo deve terminar 2021 sem bater meta de vendas de jogadores

Tricolor não alcançará valores que orçamento da temporada pensou para arrecadar com negociações

Victor Martins
Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.Antes trabalhei para a GG12 (empresa de prestação de serviços de conteúdo para sites), prestando serviços para sites como Federação Paulista de Futebol, Chico Lang, 10dofutebol, Milton Neves, Rádio Capital e outros,

Crédito: Divulgacao/São Paulo

O ano de 2021 do São Paulo terminou bastante complicado dentro de campo e também o será fora dele. A equipe não alcançará as metas previstas no orçamento deste ano com vendas de jogadores, conforme aponta o GE.

De acordo com o previsto pelo Tricolor, o valor que o clube julgaria receber com vendas de atletas seria de R$ 176 milhões. Mas será bastante difícil, exceto por alguma negociação substancial até o fim do ano, alcançar a meta que os são-paulinos desejam para poder ajudar os cofres da equipe.

Ao todo, as vendas de atletas ultrapassaram os R$ 101,7 milhões, a maior delas até o momento sendo a de Brenner, com o atacante rendendo R$ 80 milhões ao ser vendido ao Cincinnati (EUA). Todas as outras vendas sequer passam dos R$ 10 milhões, valor que o Tricolor recebeu do Metallist Kharkiv (UCR) para vender outro atacante, Paulinho Bóia.


Gabriel Novaes (R$ 6 milhões, ao Red Bull Bragantino) e Dener (R$ 5 milhões, ao Al-Tai-ARS) foram os outros jogadores já negociados pelo São Paulo em 2021. Há outra negociação em curso, a de Helinho ao Bragantino, que renderá R$ 24 milhões aos cofres do time do Morumbi se a compra em definitivo do jogador for efetivada.

Se Helinho for mesmo vendido para o Massa Bruta, o valor total de vendas será de R$ 125,7 milhões, ainda distante da meta. E até haveria a chance de que o clube lucrasse mais R$ 6,2 milhões de Jean ao Cerro Porteño, mas a polêmica expulsão pelo gesto do ‘vapo’ em jogo da Supercopa do Paraguai pode brecar tal negociação.

Mas o balancete são-paulino tem números diferentes. O documento, que tem números da contas do clube até setembro, os valores em negociações e também o recebimento do mecanismo de solidariedade consta apenas R$ 75,8 milhões. O motivo é que o documento só considera os valores já pagos ao São Paulo até o momento. E vários valores tem módulos de pagamento diferentes.

Com chances remotas de chegar à meta, a aposta é que o Tricolor consiga uma meta mais tranquila em 2022. Jogadores como Gabriel Sara, Liziero, Igor Gomes e Luan são considerados ativos que podem ser negociados, mas por enquanto não há propostas para estes atletas.

LEIA TAMBÉM

Cabe no bolso? Alvo do São Paulo, veja qual era o salário de Rafinha no Grêmio

Resposta de Douglas Costa, interesse em Rafinha e zagueiro cobiçado: veja as notícias do São Paulo hoje (19)

Crise? São Paulo mira contratação do lateral Rafinha e toma decisão nos bastidores

São Paulo vence Santos no Allianz Parque e conquista a Brasil Ladies Cup