Torcedores – Notícias Esportivas

6 vezes em que a final do Mundial de Clubes não foi entre europeu e sul-americano

Disputada anualmente desde 2005, o Mundial já teve suas finais inesperadas

André Salem
Jornalista desde 2016, redator do Torcedores.com desde 2022.

Crédito: EPA

No próximo sábado (12), ocorre a tão esperada final do Mundial de Clubes entre Chelsea e Palmeiras. Deu a lógica que todos diziam desde quando o Palmeiras venceu a Libertadores. Os torcedores alviverdes, os rivais e a imprensa, já miravam a final entre o campeão da Champions e o campeão da Libertadores. Mas, nem sempre foi assim. O mundial também tem suas zebras.

O torneio que já passou por várias modificações e diferentes entidades organizadoras, tiveram várias mudanças de formato, nome e critério para escolha dos clubes. O formato que durou mais tempo foi a da Copa Intercontinental, posteriormente chamado de Copa Toyota.

O torneio, que foi disputado entre 1960 e 2004, era uma parceria entre a CONMEBOL e a UEFA, contando apenas com o campeão da Champions e da Libertadores. Por isso que aqui no Brasil, criamos a cultura de esperar que a final do Mundial seja entre o campeão sul-americano e o campeão europeu.

A FIFA, entidade máxima do futebol, organizou o seu primeiro mundial de forma experimental em 2000, torneio que gera polêmica até hoje, devido a questionamentos das escolhas dos times e pela falta de interesse de algumas equipes que disputaram o torneio. Além disso, em 2000, teve a a tradicional Copa Toyota, disputada entre o campeão europeu e o campeão da Libertadores.

Após esse torneio experimental, a FIFA voltou a organizar o Mundial em 2005, incluindo time de todos os continentes. Desde então, assumiu como único torneio mundial entre clubes.

Com a inclusão de mais times na competição, em alguns anos não tivemos um sul-americano jogando contra europeu na final. Você se lembra de todos? Listamos aqui todas as vezes que isso aconteceu.

Corinthians x Vasco – 2000

O primeiro mundial gera polêmica até hoje e um dos motivos é de ter tido dois times do mesmo país na final. O torneio teve um formato único até então, com dois grupos. O primeiro de cada grupo fazia a final.

O grupo A contava com Corinthians, Real Madrid. Al Nassr (Arábia Saudita) e Raja Casablanca (Marrocos). O grupo B tinha Vasco, Manchester United, Necaxa (México) e South Melbourne (Austrália). O Corinthians terminou como campeão nos pênaltis, após empate por 0 a 0. Curioso é que o Corinthians nunca havia ganho uma Libertadores. O Vasco, outro finalista, havia ganho dois anos antes, em 1998.

Internazionale x Mazembe – 2010

Dez anos depois, já no formato do Mundial de Clubes que temos hoje, o Internacional, campeão da Libertadores, perdeu na semifinal para o desconhecido Mazembe, do Congo, por 2 a 0. Na final, o time africano foi derrotado pela Inter de Milão por 3 a 0.

Bayern de Munique x Raja Casablanca – 2013

Novamente um brasileiro e um africano protagonizaram a zebra. Em 2013, o Atlético-MG conquistou sua primeira Libertadores e foi para o mundial enfrentar o Raja Casablanca, do Marrocos. O galo, que contava com Ronaldinho Gaúcho, foi derrotado por 3 a 1. Ronaldinho, inclusive, foi o autor do gol atleticano. Na final, o Bayern venceu por 2 a 0.

Real Madrid x Kashima Antlers – 2016

Desta vez, o brasileiro não teve culpa. Quem perdeu na semifinal foi o Atlético Nacional, da Colômbia. O campeão da Libertadores, que contava com Borja, foi surpreendido pelo Kashima Antlers, do Japão, sendo goleado por 3 a 0. Na final, o Real de Cristiano Ronaldo confirmou o favoritismo e venceu por 4 a 2.

Real Madrid x Al Ain – 2018

Dois anos depois, novamente a equipe espanhola teve “vida fácil” na final. Dessa vez, quem foi derrotado na semifinal foram os argentinos. O River Plate empatou com o Al Ain, dos Emirados Árabes, por 2 a 2 e foi derrotado nos pênaltis. Na final, o Real Madrid não aliviou e venceu por 4 a 1.

Bayern de Munique x Tigres – 2020

A última edição do Mundial não contou novamente com sul-americano. O Palmeiras, finalista dessa edição, era novamente o representante do nosso continente no torneio. Dessa vez, não teve a mesma sorte que na atual edição e foi derrotado na semi pelo Tigres, do México, que perdeu a final para o poderoso Bayern, por 1 a 0.